A Borboleta Coruja

A Borboleta Coruja

Por Dr. phil. Sônia T. Felipe  

SONIA 7651617104997732395 nPrimeiro, lembrando o gesto de Sebastião Salgado, que deitou-se no chão para ficar à altura do olhar de dignidade da tricentenária tartaruga em Galápagos, eu a fotografei, a essa Borboleta Coruja, que, ao contrário da tartaruga, não vive mais do que três meses, cujo nome científico é Caligo eurilochus brasiliensis (deve ser escrito em itálico, mas aqui não deixam), também, à altura desse olho, deitando-me no piso da cozinha da Pousada Estrela do Mar. As fotos dela inteira, perfeita, ainda mostro para vocês, mas não hoje, porque elas já têm um destino outro.

Depois, porque os gatos estavam muito loucos para brincar com esse ser tão singular e vulnerável, maravilhoso e majestoso, ofereci-lhe meu braço para levá-la para longe deles. Então, ela voou e se acomodou ali, no meu cotovelo.

Fui até às árvores e a deixei ir-se, linda, perfeita, com esse “olho de coruja” plantado em uma ponta das asas, e uma carinha de coruja desenhada na outra ponta, quando as asas se fecham. Borboleta e coruja.

A transformação e a observação crítica do que a cerca, em uma só figura. A leveza e efemeridade da vida, por um lado, e a milenar duração do pensar crítico transformador, por outro.

Um presente da Ilha do Mel, que pude visitar nesse final de semana, antes da palestra de ontem à noite na Tenda lotada da UFPR Litoral – Matinhos, onde conheci os jovens do Coletivo Caaporã que estarão nesse planeta para fazer a diferença nos próximos vinte anos.

E vejam o que diz a Fiocruz sobre a Borboleta Coruja:

Nome científico: Caligo eurilochus brasiliensis

A borboleta coruja existe somente na América do Sul. Em geral, são muito grandes, estando entre as maiores da América do Sul. Esta espécie é a maior borboleta do Brasil, com até 17 cm de envergadura, ou seja, de ponta a ponta das asas. Seus hábitos são crepusculares: permanecem pousadas em troncos durante o dia e voam de manhã ou nas últimas horas do dia, antes do anoitecer.

As fases de ovo, lagarta e pupa duram cerca de 3 meses e meio. O tempo de vida da borboleta adulta pode chegar a mais de 3 meses.

Esta espécie consegue safar-se dos predadores graças a sua semelhança com uma folha Quando ameaçada abre as asas de repente, revelando enormes olhos e empina o corpo. Para seu predador a folha transformou-se em coruja que é um dos maiores inimigos de pequenos animais. http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/borboletas2.htm


{article 105}{text}{/article}

Olhar Animal – www.olharanimal.org

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.