A história da javali que é quase um cão sendo “filha” de um labrador

A história da javali que é quase um cão sendo “filha” de um labrador

Essa história parece um conto, mas é real. Aconteceu no Sri Lanka. Uma filhote recém-nascida de javali foi abandonada dentro de uma caixa do lado de fora da casa onde vivia um casal.

O casal estava em viagem e ao retornar de um acampamento de 3 dias teve essa surpresa inusitada.

Por algum motivo, a filhote de javali foi separada da mãe com apenas algumas horas de vida.

Ao vê-la, o casal a acolheu porque sendo muito novinha e vulnerável, não conseguiria se defender e sobreviver na natureza.

Além do que, assim como acontece em regiões do Brasil, animais dessa espécie são perseguidos e até cruelmente mortos, por serem considerados uma ameaça à lavoura.

Ademais, a filhote tremia feito vara verde, estava amedrontada. Por isso, o casal literalmente a acolheu de braços abertos.

Uma javali e sua família

A bebê javali foi encontrada no início de Setembro de 2020. A partir daí, foi acolhida pelo casal e recebeu o nome de Yezhu. Desde então, passou a conviver em meio aos animais de estimação do casal, principalmente com um labrador chamado Biu-Biu, de 3 anos de idade.

Biu Biu foi como um pai para Yezhu, pois a ensinou a comer, brincar e nadar.

Yezhu e Biu Biu passaram a compartilhar o dia a dia nas caminhadas, natação na piscina, refeições e até na soneca.

Os humanos de Yezhu

O casal que adotou Yezhu é a esposa Dora Wei, de 28 anos, e o marido Nuwan Hemachandraand, de 32 anos.

Eles vivem em Kandy e ambos trabalham como joalheiros.

No tempo livre e nas horas de lazer, compartilham momentos com seus animais de estimação e acostumaram Yezhu a participar também.

Muitos desses momentos estão registrados e compartilhados nas suas mídias sociais:

Dora Nagai – no Instagram

Dora2go – no Youtube

Dora2go – no Tik Tok

Como o casal cuidou de Yezhu

Como Yezhu era recém-nascida de poucos dias, Dora ligou para sua amiga conservacionista da vida selvagem, mas foi informada que nenhum zoológico ou centro de resgate forneceria um lar para a pequena javali.

Nesse contexto, Dora pesquisou no Google ‘como criar um javali’ e também consultou um veterinário. Daí em diante, passou a implantar uma rotina para manter aquecida a filhote e mamadeira praticamente de hora em hora para mantê-la viva, já que não tinha a mãe para amamentá-la (eles até procuraram para ver se achavam a mãe de Yezhu, mas não encontraram).

As primeiras semanas foram críticas e vitais para a sobrevivência de Yezhu. Então, Dora se revezava com Nuwan para amamentar a filhote e aquecê-la. Até que ela ficasse mais forte e independente. Inclusive, foi preciso dormir no sofá, para poder monitorar o animal e dar-lhe assistência pois, Yezhu acordava a cada 2 horas chorando por comida.

O que facilitou o casal de poder ter esse tempo livre para dedicar-se integralmente aos cuidados de Yezhu foi o isolamento social, por causa da pandemia.

Graças a toda essa dedicação e o apoio do labrador Biu-Biu, Yezhu, se desenvolveu com saúde e ganhou peso e tamanho. E mesmo tendo o dobro do tamanho do labrador, ainda assim age como pet.

Além de Biu-Biu, Yezhu tem outros irmãos caninos:

  • Benjamin, de 8 anos e Ginger, de 5 anos, que são da raça Basset hounds
  • Coco, de 3 anos, da raça cocker spaniel

Além de ter uma família humana e animal, Yezhu tem uma casa com piscina, feita especialmente para ela em março de 2021.

Veja Yezhu e sua família

Agora veja, neste vídeo do canal The Dodo, alguns momentos dessa fantástica história do mundo real. Observação: Para ver a legenda em português, clique no botão de configuração na barra inferior e ative tradução automática:

Essa história prova que a amizade entre espécies diferentes une, traz conforto e dá abertura para o acolhimento.

Por Deise Aur

Fonte: The Dodo via greenMe Brasil

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.