A triste verdade por trás dos fofos vídeos dos lóris

A triste verdade por trás dos fofos vídeos dos lóris

Cepat, o Lóris lento, não teve uma vida fácil.

O animal noturno foi mantido como animal de estimação durante seis meses, preso em uma gaiola externa, sem proteção contra a luz solar ou o calor. Doente devido sua pobre dieta e o constante estresse do cativeiro, a pequena criatura foi finalmente resgatada pelo Internacional Animal Rescue (IAR).

Cepat está vivendo no centro de resgate do IAR em Java, na Indonésia, desde 2011. Embora o pequeno Lóris esteja finalmente recebendo o cuidado que merece, ele nunca poderá retornar à selva – a vida que ele deveria ter.

Cepat em sua nova casa no International Animal Rescue (International Animal Rescue)
Cepat em sua nova casa no International Animal Rescue (International Animal Rescue)

E Cepat não é o único. Lóris lentos estão sendo canalizados em massa para o comércio de animais exóticos, roubados de suas casas para atender a crescente demanda de Lóris de estimação. E o que está por trás desse clamor repentino por Lóris de estimação? Os vídeos muito compartilhados de pessoas fazendo cócegas nos Lóris lentos, onde os pequenos animais colocam seus braços para cima como se estivessem adorando.

Mas a verdade é que esses vídeos são tortura. E o IAR, que gerencia o maior centro de Lóris lentos no mundo, lançou a campanha “Fazer Cócegas é Tortura”, para conscientizar sobre como esses vídeos afetam Lóris como Cepat. Mesmo colocando de lado a demanda do comércio que eles geram, o IAR disse, fazer cócegas é um pesadelo para os Lóris lentos.

“Quando alguém faz cócegas em um Lóris lento, ele levanta os braços acima de sua cabeça, não porque está gostando, mas tentando se defender acessando uma glândula venenosa que fica dentro do seu cotovelo”, IAR explicou em um comunicado.

O grupo espera que a campanha seja propagada, explicando sobre o perigo que esses vídeos representam aos animais envolvidos – e para seus primos na selva.

International Animal Rescue
International Animal Rescue

“Clipes no YouTube mostrando pessoas fazendo cócegas nos Lóris lentos ou alimentando-os à mão, levaram a um clamor de pessoas ao redor do mundo para possuírem um desses primatas tímidos e noturnos, apesar de serem completamente inadequados para uma vida como animais domésticos”, IAR disse.

Para atender esta demanda, os pequenos animais estão sendo roubados do mundo selvagem em uma quantidade extraordinária – o que pode causar sérias implicações para o futuro da espécie. Quatro das oito espécies de Lóris lentos são classificadas como vulneráveis pela Lista Vermelha da IUCN – International Union for Conservation of Nature (União Internacional para a Conservação da Natureza), uma está criticamente ameaçada e as três restantes ainda precisam ser classificadas.

Os animais que são retirados de suas florestas não têm um futuro feliz – eles são forçados a ficar em pequenas gaiolas e são alimentados com arroz e outras comidas inapropriadas, ao invés da dieta variada que eles consomem na selva. “Não é nenhuma surpresa que a maioria deles está desnutrida e sofrendo de vários problemas de saúde”, o gerente da campanha “Fazer Cócegas é Tortura” Phily Kennington explicou no comunicado.

Mais cruel ainda é o fato de que seus captores arrancam seus pequenos dentes com alicates, sem anestesia. Um vídeo liberado pela campanha “Fazer cócegas é Tortura”, narrado pelo ator Peter Egan, mostra um pequeno Lóris lento guinchando de dor enquanto seus dentes são removidos.

International Animal Rescue
International Animal Rescue

O cruel objetivo desta bruta cirurgia é remover suas defesas naturais, e torná-los mais maleáveis e parecendo bonecos perto dos humanos, sendo mais fácil comercializá-los como animais de estimação. “Se tiver a chance – e seus dentes ainda intactos – ele daria uma baita mordida na pessoa fazendo cócegas”, IAR disse.

Cepat é um ótimo exemplo dos danos que o cativeiro pode causar nos Lóris lentos. Assim como muitos outros, Cepat teve seus dentes brutalmente removidos para que ele não consiga se defender. E apesar de passar somente seis meses em cativeiro, ele desenvolveu uma doença óssea metabólica como resultado de sua pobre alimentação.

Infelizmente, a mania por Lóris lentos aumentou mais ainda depois que celebridades endossaram sua exploração. Lady Gaga estava planejando usar um Lóris em um vídeo no ano passado, mas ele ainda tinha seus dentes e ele a mordeu no set das filmagens. No ano anterior, Rihanna postou uma selfie com um Lóris lento, mas a polícia usou a foto para encontrar os vendedores e confiscaram seus animais.

International Animal Rescue
International Animal Rescue

IAR espera que a campanha “Fazer Cócegas é Tortura” possa diminuir o número de animais capturados através da conscientização sobre o perigo desses vídeos – e quão inadequados os Lóris são para uma vida em cativeiro. O grupo está pedindo para as pessoas assinarem um compromisso, prometendo não compartilharem ou curtirem nenhum vídeo com Lóris e para conscientizar quando possível.

“Pelo bem dos Lóris e pelo futuro de suas espécies, o clamor por esses primatas como animais de estimação deve acabar”, IAR disse.

Cepat, pelo menos, escapou do comércio de animais exóticos para sempre – e mesmo não estando na selva, ele ainda assim tem uma boa vida. “A gente o deixa dormir durante o dia na sombra e na tranqüilidade”, Kennington disse ao The Dodo. “Justamente como ele deveria fazer na selva”.

Assista ao vídeo “Fazer Cócegas é Tortura” do IAR abaixo.

Se você quiser ajudar a acabar com a captura de Lóris lentos, assine o compromisso em http://www.ticklingistorture.org/. Você também pode fazer uma doação para ajudar nos cuidados de Cepat e seus amigos em Internacional Animal Rescue.

Por Ameena Schelling / Tradução de Alice Wehrle Gomide