Abaixo-assinado para a proibição de fogos com efeitos sonoros em Concórdia (SC) já tem 1.200 assinaturas

Abaixo-assinado para a proibição de fogos com efeitos sonoros em Concórdia (SC) já tem 1.200 assinaturas

A Sociedade Concordiense de Ajuda e Proteção Animal, Con Animal, e um grupo de pessoas iniciaram, no dia 05 de outubro, a coleta de assinaturas em um abaixo-assinado, que sugere a proibição da queima, soltura e manuseio de fogos de artifícios de efeito sonoro ruidoso. O objetivo é coletar três mil assinaturas para apresentar um Projeto de Lei de Iniciativa Popular na Câmara de Vereadores de Concórdia. Em um mês 1.200 assinaturas foram coletadas.

A proposta é da Con Animal e de idosos, pais de crianças especiais e de autistas. Eles argumentam que foguetes e rojões com estampido pessoas e animais, além de perturbar e causar transtornos aos autistas e pessoas especiais, além de idosos, crianças e cardíacos. De acordo com a presidente da Con Animal, Alessandra Zat, o grupo fará uma “força tarefa” neste fim de semana para colher mais adesões ao abaixo-assinado. “Vamos participar, mais uma vez, da Feira da Rua Coberta no sábado, com um ponto de coleta e divulgação do objetivo desta campanha. Também vamos visitar o comércio para intensificar o trabalho”, conta.

Com três mil assinaturas a proposta será levada à Câmara de Vereadores, para que um Projeto de Lei possa ser elaborado e enviado ao Executivo. Os envolvidos explicam que não têm a intenção de acabar com as festas e comemorações, nem mesmo extinguir fogos com efeitos luminosos. “Além do evento na Rua Coberta neste sábado, também temos pontos de coleta de assinaturas Polla Modas, Zat Supermercado da Marcelino Ramos, Clínica Veterinária São Francisco e na Império Pet. Para assinar é preciso ter o Título de Eleitor em mãos e é necessário que a pessoa vote em Concórdia”, detalha Alessandra.

Cidades como São Paulo, Belo Horizonte, Goiânia, Guarujá, Juiz de Fora, Criciúma, Campos do Jordão, Canoas, Erechim, Matão, Ubatuba, Ilha Bela, Santos, Alfenas, Estiva, Ponta Grossa já contam com Leis do gênero.

Por Cristiano Mortari 

Fonte: Rádio Aliança 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.