Abandonados, cães e gatos sem zoonoses transmissíveis lotam CCZ em Feira de Santana, BA

Abandonados, cães e gatos sem zoonoses transmissíveis lotam CCZ em Feira de Santana, BA
Apenas neste ano, 31 animais abandonados pelos seus tutores, foram recolhidos nas ruas de Feira de Santana.

Mais de 70 animais que não deveriam receber atendimento veterinário no CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) superlotam a unidade.

Os 56 cães e 15 gatos foram abandonados pelos seus tutores e não apresentam quadro clínico de doenças transmissíveis para humanos. Como raiva – que é letal para animais e humanos, leptospirose, leishmaniose ou sarna, doenças tratadas ou monitoradas pelo CCZ.

De acordo com a coordenadora do órgão municipal, Mirza Cordeiro, eles apresentam problemas respiratório e no sistema nervoso.

Apenas neste ano, 31 animais abandonados pelos seus donos, foram recolhidos nas ruas de Feira de Santana.

Para estimular a adoção destes animais, a cada 15 dias o CCZ realiza uma feira, numa loja veterinária na avenida Getúlio Vargas.

O evento é aos domingos. Além da adoção, os interessados podem comprar cães, numa tradicional feira na avenida.

Mirza Cordeiro orienta que a adoção deve ser responsável e pensada, para que no futuro quem tomar esta decisão não se arrependa. E não apareça mais um animal abandonado à própria sorte nas ruas da cidade. “Eles estão à procura de bem-estar”, diz Mirza Cordeiro.


Nota do Olhar Animal: A responsabilidade pelo controle populacional ético de cães e gatos é da Prefeitura. Se não dos CCZs / secretarias de saúde, é das secretarias de meio ambiente. Se há superlotação ela decorre da falta de políticas públicas paa a esteriliza, educação e e promoção da adoção. As prefeituras tem que resolver isto e é extremamente recomendável que atuem em parceria com ONGs nesta tarefa.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.