Cãozinho sem lar aguarda uma família em abrigo — Foto: Reprodução/TV Globo

Abandono de animais aumenta cerca de 40% no Rio durante o verão

Nos meses de verão aumenta muito o número de animais abandonados no Rio de Janeiro. Muitas pessoas que saem de férias deixam os bichos para trás. Com isso, os abrigos da cidade ficam cheios de cães e gatos tristes pelo abandono e, muitas vezes, feridos pelos maus-tratos. Nesta época do ano, o abandono de animais chega a aumentar 40%.

VÍDEO: Abandono de animais aumenta 40% nos meses de Verão

Alguns encontram novos tutores, como é o caso de Belinha, que foi abandonada em uma caixa de papelão, mas encontrou um novo dono que ofereceu um lar e muito amor e carinho. A história de Juninho e Belinha é contada em um livro, que é um cartão de visita de um projeto chamado “Pelos de rua”, que ensina às crianças o amor e o respeito aos animais.

Mas nem sempre é isso que acontece. Infelizmente, os abandonos acontecem e desfechos como o de Belinha nem sempre acontecem.

Em função disso, diversos abrigos da cidade ficam cheios. O abrigo João Rosa, por exemplo, conta com iniciativas como a venda do livro “Juninho e Belinha” para se manter.

“Iniciativas como essa do livro acabam ajudando muito a gente porque ajuda a conscientizar as pessoas, acaba ajudando porque reverte as doações pra gente e a gente pode garantir a ração, os exames médicos desses cachorros e garantir que esses cachorros tenham uma boa qualidade de vida”, afirma a voluntária Beatriz Reis, voluntária.

“A nossa ideia é expandir, é ir cada vez em abrigos escola, onde queiram nos ouvir. Nosso trabalho é 100% voluntário e a gente vai lá falar do amor aos animais, o respeito, e ensinar as pessoas a como lidar com eles”, garante a autora Cristina Barbosa.

O filhotinho Malcon e os cinco irmãos foram abandonados com apenas três meses. Atualmente, ele está para adoção no abrigo.

“É crime e uma crueldade. Assim como você não abandonaria o seu filho porque você tá mudando de casa ou tá entrando de férias, você também não deveria abandonar um animal porque ele também é um integrante da família. O meu sonho é que os cachorros tanto daqui quanto das outras instituições, eles ganhem um lar responsável, uma lar responsável e amoroso, onde eles tenham uma vida que é o que a gente quer para todos eles, que é uma vida com amor, com cuidados e que a gente não tenha mais abandono nas ruas”, garante Beatriz.

O programa Linha Verde, do Disque Denúncia, registrou aumento 30% nos casos de maus tratos a animais. Em 2017 foram 3104 denúncias. Em 2018, 4020. O abandono tá entre os problemas mais frequentes, mas também tem denúncias de espancamento, de bichos presos e sem alimentação.

“Animais são só amor. Eles só pedem um pouquinho de carinho, de atenção de amor e mais nada. É um amor incondicional mesmo. Então, adote. Não compre um bichinho. A gente não compra um amigo. A gente só adota”, diz Cristina.

Para conhecer o projeto e comprar o livro é só acessar a página do “Pelos de rua” no Facebook.

Cachorros no Abrigo João Rosa — Foto: Reprodução/TV Globo
Cachorros no Abrigo João Rosa — Foto: Reprodução/TV Globo

Por Guilherme Peixoto, Bom Dia Rio

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.