Abrigo acolhe cachorrinha abandonada pendurada em uma lata de lixo no Peru

Abrigo acolhe cachorrinha abandonada pendurada em uma lata de lixo no Peru
Fotos: Reprodução / Facebook: @vecinosdesanmiguelconmascotas

No início deste ano, voluntários de uma entidade de bem-estar animal encontraram uma cachorrinha abandonada dentro de uma bolsa próxima à uma lixeira em Lima, no Peru.

De acordo com a fundação “Vizinhos da San Miguel”, a cadela de poucos meses de idade foi descartada “como lixo” por seus antigos tutores, que se recusaram a cuidar de seus problemas de saúde.

Fotos: Reprodução / Facebook: @vecinosdesanmiguelconmascotas

Graças à uma denúncia anônima, os voluntários da ONG descobriram o paradeiro dela e a resgataram.

“Infelizmente, essa é a realidade de muitos cachorros, que são abandonados ao menor sinal de que estejam velhos ou doentes. Muitos tutores lavam as mãos em meio a esta situação, pois não querem assumir responsabilidades. […] No final, tratam seus animais como se fossem lixo”, lamentou a fundação.

Fotos: Reprodução / Facebook: @vecinosdesanmiguelconmascotas

“Precisamos rever nossos conceitos enquanto sociedade. Para que abandonar? Esses seres são indefesos, não fazem mal a ninguém!”, completou.

Após ser acolhida em um abrigo, a cachorrinha começou um tratamento contra a cinomose canina e o parvovírus, que podem ser fatais quando negligenciados.

Apesar de dezenas de pessoas se oferecerem para acolher a cadela, ela ainda não está disponível para adoção, pois ainda necessita se recuperar dessas doenças.

Fotos: Reprodução / Facebook: @vecinosdesanmiguelconmascotas

“Daqui algumas semanas, após a devida observação, iremos considerá-la para adoção”, escreveu a Vizinhos da San Miguel em um post no Facebook, acrescentando que a família interessada precisará ser entrevistada antes de acolhê-la.

Que esta cachorrinha nunca mais seja vítima do abandono ou da indiferença de seus novos tutores!

Por Gabriel Pietro

Fonte: Razões Para Acreditar

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.