Foto: Arquivo/TinTin

Abrigo de cães doentes: Moradores do entorno podem ter sido responsáveis pela destruição do Lar TinTin, em Eusébio, CE

Protetores suspeitam que moradores próximos à futura sede do Lar TinTin, no Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza), tenham sido os responsáveis pela destruição do abrigo. A maior parte da obra foi queimada e depredada na madrugada de sábado para domingo (23).

Atualmente, a instituição abriga mais de 200 cães. A maioria tem deficiências ou doenças crônicas.

A nova sede estava sendo construída após “vaquinha virtual” e a mudança já era prevista para esta semana. O prejuízo agora é superior a R$ 50 mil.

Líderes ligados à causa animal do Ceará relataram ao Pet&Cia que possivelmente alguns moradores do entorno foram responsáveis, receando os “incômodos” que o abrigo poderia trazer à vizinhança.

Paredes recém-construídas para os canis que abrigariam pelo menos 200 animais foram quebradas, e portões e móveis foram incendiados. Materiais de construção foram destruídos. No dia do ataque, câmeras de segurança seriam instaladas na casa.

Lar
O TinTin existe há mais de 30 anos e há 15 estava no bairro Pedras, em Fortaleza. Após sofreram ordem de despejo, começaram campanha para financiar a mudança. O novo local havia sido“escolhido a dedo” por ser afastado do centro do Eusébio e ter poucas residências no entorno.

Fonte: O Povo – Pet & Cia

Futura sede de abrigo de animais no Eusébio (CE) é destruída em atentado às instalações

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.