Ação especial é planejada para retirar porca de morro em Santos

Ação especial é planejada para retirar porca de morro em Santos

Animal pesa mais de 500 quilos e teria que descer uma escadaria. Porca foi resgatada em um abatedouro após denúncia.

SP santos porco0

A porca que foi apreendida, nesta terça-feira (22), em uma casa do Monte Serrat, em Santos, no litoral de São Paulo, ainda não conseguiu descer as escadas do morro. Ela foi encontrada depois de uma denúncia de maus-tratos. Com mais de 500 quilos, ela passou a noite no local e as autoridades ainda estudam como vão remover o animal.

Uma força tarefa levou policiais, a vigilância sanitária e a Coordenadoria de Proteção a Vida Animal (Codevida) a um endereço no Monte Serrat, depois de denúncias de que no local funcionaria um abatedouro. Além da porca, os oito filhotes dela e duas ovelhas foram apreendidos. Eles estavam em duas casas do morro.

SP santos porco1A porca de meia tonelada ainda não pôde ser resgatada por causa do difícil acesso ao local e por causa do peso. Para se deslocar do morro, ela teria que descer muitas escadas. Na terça-feira foram feitas várias tentativas frustradas. O animal não conseguia subir e nem descer a escadaria. Uma caixa chegou a ser levada mas a alternativa não deu certo por causa do peso do animal.

A porca, que amamenta e teve 11 filhotes há cerca de duas semanas, teve de permanecer na casa onde foi encontrada e onde, segundo denúncias, era utilizada como abatedouro de animais. O fato foi constatado pelos fiscais da Coordenadoria de Proteção a Vida Animal (Codevida), da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e da Vigilância Sanitária. Os outros animais foram retirados do local.

O Corpo de Bombeiros vai auxiliar nesse trabalho de retirada da porca do morro. A expectativa era que o animal fosse resgatado nesta quarta-feira, mas para isso é preciso encontrar uma caixa que suporte o peso da porca e, para essa operação, ela precisará ser sedada. O Corpo de Bombeiros consultou veterinários do interior, acostumados com esse tipo de operação. Eles orientaram os profissionais a aplicar essa medicação apenas só no dia da ação, caso contrário, há riscos para o animal depois de ter passado por um grande estresse.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.