Aceitando doações, amigos criam livraria para salvar animais

Aceitando doações, amigos criam livraria para salvar animais

Apegados aos pets, Lorena Albuquerque Zanandreis, Letícia Carolini Vismara, Guilherme Giordano Ribeiro e João Otávio Chinem resolveram se unir e criaram a LivrAUria on-line, em Campo Grande, MS. O projeto começou nesta semana e está aceitando doações de livros para vender e, com o dinheiro arrecadado, ajudar abrigos que resgatam animais em situação de rua.

“Queremos ajudar fazendo algo ao nosso alcance”, diz Lorena. Aos 23 anos, a estudante conta que a proposta da livraria surgiu a partir de uma iniciativa que já ocorre em outro estado.

“Descobri um projeto em Curitiba que tem a mesma ideia de vender livros para arrecadar fundos e doar aos abrigos de animais. Conversei com meus amigos, eles gostaram da ideia e toparam ajudar”.

Lorena Albuquerque Zanandreis fazendo selfie com a Mila e Vick. (Foto: Arquivo pessoal)

Outra questão que fortaleceu a ideia é que os quatro possuem animais em casa. A Lorena é tutora da Mila e Vick, que adoram dar aqueles “lambeijos” e pular. Letícia é agente de viagens e conta com a companhia do “doguinho”, Godofredo, para animar seus dias em casa. Além disso, também contribui com o projeto MS Tampinhas, que recolhe vários tipos de tampas de garrafas para vender e custear castração de animais na cidade.

João Otávio é professor e mestre em Desenvolvimento Local, convive com o Major, um cachorro esperto e parceiro de todas as horas. “Temos animais, cachorros. Sempre gostamos muito, e como já trabalhamos ajudando pessoas, queríamos levar isso mais além”, afirma Lorena.

Letícia Carolini Vismara e o doguinho Godofredo. (Foto: Arquivo pessoal)

A LivrAUria ganhou um perfil no Instagram, onde os amigos têm acesso e compartilham as obras à venda. “Lançamos na segunda-feira e já conseguimos alguns exemplares. Mas, estamos aceitando todos os tipos de livros”, diz a estudante.

Eles já conseguiram alguns títulos conhecidos, como “O Menino do Pijama Listrado”, de John Boyne. A obra retrata a amizade de duas crianças em tempos de guerra. Na trama, Bruno não sabe sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz ideia que seu país está em conflito com boa parte da Europa, e nem que sua família está envolvida no conflito. A história é envolvente e no decorrer da leitura, emociona pela inocência e acontecimentos imprevisíveis.

Na estante também tem “Marley e Eu”, de John Grogan, que retrata as aventuras e travessuras de um cachorro da raça labrador. Tem ainda o livro voltado a história “Raízes do Brasil”, o romance “O Lado Bom da Vida” e até a fantasia do “Mágico de OZ”, para mexer com a imaginação da criançada. “Recebemos livros de terror, autoajuda, ficção e livros técnicos, etc”, diz Lorena.

João Otávio Chinem brincando com o Major (Foto: Arquivo pessoal)

Aqueles que tiverem livros que não usam e estão a fim de ajudar o quarteto, podem entrar em contato com os amigos através do perfil da livraria. “Ainda não temos pontos fixos de coletas, mas estamos combinando o horário para buscar. Estamos na região do Tiradentes, Planalto, Coophatrabalho e Centro”.

Em caso de compra, o interessado pode enviar mensagem pelo Instagram, comentar nas publicações ou nos stories. O preço dos livros é a partir de R$ 10,00 e as vendas são realizadas em todo país. “A gente envia para o Brasil inteiro, mas tem que pagar o frete, que é calculada a partir da Estante Virtual e da Amazon”, explica Lorena.

No final desse mês, o valor arrecadado será doado à Ong (Organização Não Governamental) Guarda Animal. “Assim que fechar o mês, vamos até a Ong para levarmos o dinheiro e ajudar na causa. A cada mês vai ser um abrigo diferente e já temos sete na nossa lista”, conclui Lorena.

Através do perfil @livrauriacg é possível comprar e doar os livros.

Por Alana Portela

Fonte: Campo Grande News

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.