Acha que está “salvando” aquele cachorrinho de um pet shop? Pense de novo…

Acha que está “salvando” aquele cachorrinho de um pet shop? Pense de novo…
Foto: Smerikal/Flickr

Você entra em um pet shop e é rapidamente atraído para a ala dos belos cachorrinhos espreitando para fora de seus recintos. O empregado do pet shop o incentiva a levar um dos filhotes que estão em seus locais de convívio, oferecendo opções de financiamento caso o preço esteja demasiadamente alto, ou talvez sugerindo que você dê uma olhada nos que estão em promoção naquela semana.

Quanto mais você olha para os filhotes, mais você se aborrece por eles. Em vez de estarem em uma grande área aberta, eles estão presos em pequenas vitrines como joias em uma loja de departamentos. Alguns dos recintos são tão pequenos que os filhotes são forçados a rastejar um sobre o outro. Talvez eles se sintam solitários, ou talvez o pet shop não seja exatamente o lugar mais limpo e os filhotes pareçam debilitados. A tristeza se instala e seu coração de amante dos animais faz você querer “salvar” um desses cachorros levando-o para casa. Você ouviu as histórias sobre de onde os filhotes do pet shop realmente vêm,  mas comprar um filhote de cachorro apenas desta vez não fará mesmo nenhum dano, não é?

Foto: Nacho Facello/Flickr

Antes de tomar essa decisão, pense um pouco sobre o que você está realmente fazendo. Claro, o cachorro que você comprar terá uma vida maravilhosa, mas e os pais dele?  Quem vai resgatá-los? A dura verdade é que, ao comprar aquele filhote adorável, você está condenando seus pais, juntamente com inúmeros outros, a uma vida de miséria dentro de um criadouro.

Pense nos pais deles

Os pais de filhotes de pet shops são obrigados a passar a vida inteira trancados em uma gaiola ou canil imundos. Imagine passar dia após dia, ano após ano, rodeado pelas mesmas quatro paredes. Sem camas macias, brinquedos, abraços ou amor. Sem diversão, caminhadas ou passeios no parque. Os cães em criadouros são geralmente manipulados somente quando é hora de serem produzidos. Eles são vistos como nada além de “reprodutores” anônimos, cujo único propósito é fazer com que alguém ganhe dinheiro.

Nessa indústria gananciosa, os operadores dos criadouros cortam custos para aumentar o lucro. Os cães recebem pouco ou nenhum cuidado veterinário, e muitas vezes sofrem de dor associada a doenças não tratadas, pelos embaraçados, doenças dentárias e unhas compridas. Para reduzir o tempo de limpeza – se é que limpam de fato todo o local – todos os cães vivem em gaiolas com bandeja removível para que suas fezes e urina possam cair através da grade inferior, muitas vezes dentro das gaiolas de baixo. Quando esse sistema falha (o que na maioria das vezes acontece), os cães são deixados sem nenhuma outra escolha a não ser andar, dormir e comer em uma gaiola cheia de crostas de fezes. Mais do que anti-higiênico, é completamente desumano.

As fêmeas procriam a cada cio, o que significa que seus corpos cansados nunca obtém uma pausa. Os filhotes são tirados delas e, então, são enviados para os pet shops. Quando os cães não conseguem mais procriar, são vendidos em leilão ou mortos. Alguns têm a sorte de ser resgatados, mas a maioria não é tão afortunada. Nenhum animal deveria ser submetido a uma crueldade tão horrível como essa. Nunca.

Comprar não é o mesmo que resgatar

Quando você compra um cachorrinho em um pet shop, mesmo que as condições na loja não sejam tão favoráveis, não se permita acreditar que você está salvando esse animal. O que você está realmente fazendo é permitir que o local fique disponível para que outro filhote seja vendido a fim de se obter lucro – e são  os pais presos em criadouros é que pagam o preço.

Foto: PETA

Acabe com o Ciclo da Crueldade

Criadouros continuarão em atividade enquanto as pessoas continuarem comprando filhotes. Então, a única maneira de acabar com o ciclo dessa crueldade é parar de comprá-los nos pet shops. Ao se recusar, você não estará apenas se posicionando contra os criadouros, mas também prevenindo a crueldade contra outros animais “na usina”. Se você se preocupa com as condições dentro de um pet shop, a melhor coisa a fazer é relatá-las às autoridades locais ou a uma associação humanitária.

A adoção é a melhor alternativa. Se um pet shop estiver organizando um evento de adoção ou exibindo animais de um abrigo ou de protetores da região, sempre que possível, leve o pequenino para casa! Quando você adota, você está realmente salvando uma vida e criando uma vaga para outro animal, que pode ser eutanasiado se não tiver uma segunda chance.

Por Arianna Pittman / Tradução de Elisângela Gomes da Silva

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.