Ações da Zoonoses garantem adoção de mais de 500 animais em 2015, em Sorocaba, SP

Seção de Controle Animal realiza feiras de adoção todos os meses. Interessados devem fazer prévia inscrição e apresentar documentos.

A Seção de Controle Animal da Divisão Zoonoses, da Secretaria da Saúde (SES) de Sorocaba, intermediou a adoção de 518 animais em 2015, sendo 367 diretamente na sede da entidade e 151 em feiras de adoção realizadas durante o ano de 2015.

A “Zoonoses” esclarece que não recebe animais em sua sede. Ficam alojados ali, apenas cachorros e gatos que foram atropelados e não têm tutor ou foram recolhidos pelos agentes.

As feiras de adoção são realizadas uma vez por mês, em dois dias consecutivos, normalmente às quintas e sextas-feiras. São aceitos filhotes de cães e gatos com mais de 45 dias de vida, já habituados a comer ração, preferencialmente vacinados e vermifugados. Os interessados precisam fazer inscrição em data previamente divulgada e nos dias do evento ficam responsáveis por levar os animais até o local e retirá-los ao final, caso não sejam adotados.

Os munícipes que se inscrevem devem apresentar os seguintes documentos: carteira de identidade (RG), CPF e comprovante de residência. Não é cobrada taxa de participação.

Os visitantes que querem adotar um animal, antes, são submetidos a uma entrevista. Os agentes da “Zoonoses” explicam a responsabilidade assumida e verificam questões práticas, como o espaço da residência. Somente maiores de 18 anos podem efetivar a adoção e precisam apresentar carteira de identidade (RG), CPF e comprovante de endereço, além de assinar termo de adoção.

A Seção de Controle Animal da Divisão de Zoonoses oferece gratuitamente a castração de todo animal adotado, após o mesmo completar seis meses de idade.

Segundo Pedro Luiz Machado, chefe de Seção de Controle Animal, a primeira feira de 2016 está programada para ocorrer nos dias 25 (quinta) e 26 (sexta) de fevereiro, na Praça Dirceu Doretto, no bairro Campolim.

Tutela responsável

Ganhar a companhia de um cachorro ou gato é uma experiência única e que faz bem a toda família. Mas, é preciso lembrar que os animais de estimação exigem atenção e respeito. Por isso, é necessário assumir um compromisso de “tutela responsável”. Isso significa assumir a responsabilidade pelo bichinho, ter comprometimento com o bem-estar do animal adotado, alerta a Zoonoses.

A recomendação é não agir por impulso. A adoção precisa ser planejada e discutida com todos os moradores da casa. É preciso lembrar que os animais vivem em média mais de 10 anos, que algumas raças crescem bastante e exigem espaço, estar ciente que nem todos os animais se adaptam a moradias sem quintal.

Adoção concluída é hora de planejar o dia a dia: não basta dar comida e água, é preciso vacinar, levar com frequência ao veterinário, não deixar cachorros e gatos soltos na rua, colocar coleiras com identificação, para em caso de fuga, facilitar o resgate. É necessário ainda fazer passeios frequentes para que o animal possa se exercitar. Com todos esses cuidados, a adoção com certeza será uma escolha feliz.

Fonte: G1 / Prefeitura de Sorocaba

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.