“Acorrentado 24 horas”: moradora denuncia vizinha por maus-tratos contra cão em Juazeiro, BA

“Acorrentado 24 horas”: moradora denuncia vizinha por maus-tratos contra cão em Juazeiro, BA

Mais uma denúncia de um suposto caso de maus-tratos a animais chega a nossa redação. Desta vez, na rua Ozelina Dias da Silva, bairro Lomanto Junior, em Juazeiro.

Uma moradora procurou o PNB para relatar que uma vizinha vem mantendo um cachorro acorrentado durante o dia e a noite em um estabelecimento comercial do ramo de pré-moldados.

“Tem um cachorro que fica acorrentado 24h. Ontem ficou na chuva e chorando a noite inteira. Ele fica preso no meio de máquinas e pré-moldados. A gente nem conseguiu dormir direito. Eu não sei quem chamar. Não sei se a polícia vem, mas é uma situação extremamente triste.

Estamos encaminhando o caso para a Semaurb, que vem atendendo a este tipo de denúncia.

Maus tratos

Assim como deixar o pet desprotegido em relação ao clima, manter animais presos a correntes ou cordas é extremamente comum e também é julgado como maus-tratos, por provocar sofrimento físico ou psíquico ao animal. Manter animais em guias curtas ou espaços pequenos certamente causará estresse para eles.

A prática de acorrentar cães é comum e muitos tutores não têm ideia de como isso maltrata eles. No entanto, é preciso destacar que isso nem sempre é considerado crime, pois vai de acordo com cada caso. Cães acorrentados são aqueles que passam dia e noite presos a uma corrente. Agora, se o uso da corrente for em uma ocasião eventual e por pouco tempo (durante a limpeza de um ambiente, por exemplo), não configura crime.

O que fazer caso presencie casos como esses?

Caso presencia uma situação de maus-tratos, você pode denunciar anonimamente em algum destes canais:

  • Site do Ministério Público Federal
  • Polícia Militar (Disque 190) ou órgão de proteção animal

Fonte: Preto no Branco

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.