Acusações contra o abrigo de animais do Condado de Lee, EUA

Acusações contra o abrigo de animais do Condado de Lee, EUA

Um grupo ativista animal disse que um abrigo animal local está falhando em encontrar lares para animais de estimação de rua, entre outras queixas.

Voices of Lee County Animals está lançando toda espécie de acusações contra o Lee County Domestic Animal Services, de abuso até eutanásia desnecessária.

Eles dizem que o Lee County Domestic Animal Services não está fazendo um bom trabalho ou qualquer trabalho e eles acreditam que está custando aos cães e gatos a chance de encontrar um lar.

O grupo Voices for Lee County, FL Animals enviou uma carta para a LCDAS no mês passado com 11 queixas. Em parte, se lê: “Cães da LCDAS são deixados em seus canis por 23 horas ao dia, muitas vezes por períodos superiores a 20 horas”.

O diretor da LCDAS Pablo Adorno responde: “A LCDAS continua a desenvolver estratégias que melhor utilizarão o espaço que nós temos dentro do abrigo”. Outra preocupação é com o horário atual de adoção de 10:30 da manhã às 03:30 da tarde, de segunda até sábado.

O grupo disse que pessoas que estão trabalhando durante esse tempo não conseguem chegar no abrigo. LCDAS observou que as horas parecem seguir as tendências da indústria.

Na reunião da comissão de terça-feira, membros do grupo disseram aos comissários do condado que isso não era bom o suficiente.

Eles não desistirão até que os problemas sejam resolvidos. “Cada uma dessas 11 mudanças foi rejeitada ou supostamente foi alegado que já estão em vigor”, disse um membro no encontro. “Eles acham que eles estão fazendo o melhor deles e não estão abertos a fazer qualquer mudança significativa e isso é apenas não aceitável. Nós não vamos desistir e ir embora”.

Nenhum comissário respondeu aos comentários durante o encontro e um porta-voz do condado disse que ninguém do condado falaria conosco diante de câmeras sobre as preocupações do grupo.

Mas o porta-voz enviou-nos uma declaração, dizendo que a LCDAS continua a procurar acolhimento, adotantes e resgates.

Por Claire Galt / Tradução de Fátima C. G. Maciel

Fonte: Wink

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.