Acusado de assédio, governador de Nova York abandonou o cachorro na casa oficial

Acusado de assédio, governador de Nova York abandonou o cachorro na casa oficial
O "Capitão", o cachorro do ex-governador do estado de Nova York. (Jessica Hill/AP)

O agora ex-governador de Nova York, Andrew Cuomo, além de abandonar o cargo, abandonou também o seu cachorro “Capitão” na mansão oficial do governo na semana passada. O caso foi reportado em uma matéria do jornal The Times Union, diário americano que atende a região da capital de Nova York.

Esta segunda-feira (23) é, oficialmente, o último dia de Cuomo no cargo. Em 10 de agosto ele anunciou sua renúncia do cargo, com um aviso prévio de duas semanas, em meio à diversas acusações de assédio sexual. Uma investigação de cinco meses feita pela procuradora-geral do estado revelou que Cuomo assediou sexualmente de várias mulheres, infringindo a legislação estadual e federal, criando um “clima de medo” em seu escritório.

O relatório mostrou que Cuomo apalpou, beijou e abraçou mulheres sem consentimento. O número de testemunhas e vítimas chega a 11, disse a procuradora-geral do estado Letitia James, acrescentando que o gabinete do democrata se tornou um “ambiente de trabalho tóxico” que permitiu que o assédio ocorresse.

Cuomo está hospedado na casa de uma de suas irmãs desde que deixou a mansão em Albany, mas os funcionários da residência teriam sido questionados “se alguém gostaria de ficar com seu cachorro”, relatou a matéria do Times Union.

Capitão, que foi adotado por Cuomo em 2018, teria sido levado para casa por um funcionário, mas foi devolvido depois. “Um funcionário da mansão recentemente levou o cachorro para casa por alguns dias, mas decidiu que cuidar do cachorro de Cuomo seria algo ‘além da conta'”, diz a reportagem.

O porta-voz de Cuomo, Rich Azzopardi – que recentemente descreveu que seu chefe tem sido “atropelado” pelo escândalo de assédio sexual – declarou que a situação do cachorro é apenas “temporária” até que Cuomo retorne das férias que planeja tirar após largar o cargo.

Duas fontes da polícia estadual se apresentaram ao jornal americano no último sábado, 21, e disseram que Capitão, uma mistura das raças malamute-do-alasca com pastor-alemão, continua circulando sozinho pela Mansão Executiva do governo.

Após a divulgação da história na manhã de segunda-feira, a Federação de Proteção aos Animais do Estado de Nova York (NYSAPF, na silga em inglês) publicou um comunicado dizendo que está pronta para encontrar um lugar para Capitão em sua rede de abrigos.

Por Allan Gavioli

Fonte: Exame

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.