Adolescentes russas são presas por maus-tratos a animais após petição reunir 186 mil assinaturas

Adolescentes russas são presas por maus-tratos a animais após petição reunir 186 mil assinaturas
Foto: Divulgação

Alina Orlova e uma companheira Russa foram acusadas de torturar regularmente e até matar animais. Os vídeos, que mostram seus atos de crueldade, foram publicados nas redes sociais.

A polícia entrou em ação após protetores de animais ficarem indignados pelas imagens e organizarem uma petição online pedindo justiça. A petição reuniu mais de 186 mil assinaturas.

Agora, Orlova foi presa, capturada no aeroporto da cidade Russa de Vladiovostok, enquanto pegava um vôo de conexão de sua cidade natal, Khabarovsk, para São Petesburgo. Ela possivelmente tentava escapar das autoridades, após ter sido identificada no Facebook. Sua cúmplice e amiga de 19 anos, Alena Savchenko (também conhecida por Kristina Hemp) também foi presa – ela também aparecia na fotos e vídeos, ao lado de Orlova, participando dos atentados contra os animais.

As imagens mostram um gatinho sendo ameaçado com uma faca de cozinha, e um cão na parede sendo pregado a uma parede. E fica pior – um cão é segurado pela coleira e depois atingido por uma pistola de ar comprimido. Ainda há foto das entranhas de um gato sendo retiradas.

Acredita-se que tais ações horripilantes tenham sido cometidas em um hospital local abandonado.

Aleana é ex-aluna da College of Technology, expulsa por falhar academicamente. Orlova é aluna da Pacific State University. Orlova negou as alegações, culpando sua amiga por ter alterado as imagens, a fim de enquadrá-la.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.