Aérea dos EUA vai oferecer voos para cães viajarem com tutores na cabine; pets terão direito a ‘drink’ e serviço de limpeza

Aérea dos EUA vai oferecer voos para cães viajarem com tutores na cabine; pets terão direito a ‘drink’ e serviço de limpeza
Cachorros poderão sentar onde quiserem durante voo em nova companhia aérea — Foto: Divulgação/Bark Air

Cães e tutores poderão viajar de avião juntos, na mesma cabine, a partir de maio, nos Estados Unidos. A iniciativa é de uma nova companhia aérea, a Bark Air, que promete oferecer uma experiência premium focada no transporte de cachorros em jatos privados.

Os primeiros voos partem em 23 de maio, saindo de Nova York com destino a Los Angeles e Londres, na Inglaterra. As passagens já estão sendo vendidas a partir de US$ 6 mil (cerca de R$ 30 mil), valor que inclui um cachorro e um acompanhante.

Viajar com animais pode ser um desafio para muitos tutores e seus pets, que são colocados em caixas transportadoras e, muitas vezes, não podem acompanhar o responsável na cabine, sendo levados para o porão da aeronave.

O serviço é uma novidade da Bark, empresa especializada em produtos para cachorros, que fechou uma parceria com uma companhia de fretamento de jatos.

A princípio, os aviões que irão operar na companhia têm capacidade para acomodar 14 pessoas, mas a Bark Air vai limitar até 10 passageiros por voo, pensando em proporcionar mais espaço para os cães que irão viajar.

Empresa promete tratamento premium para cães em voos — Foto: Divulgação/Bark Air
Empresa promete tratamento premium para cães em voos — Foto: Divulgação/Bark Air

‘Champanhe’ e petiscos

Diferente do que é exigido pelas companhias aéreas que aceitam transportar animais, os cães não vão ficar dentro de mochilas ou caixas, muito menos posicionados abaixo do banco à frente do seu tutor.

A empresa permitirá que os animais se sentem em qualquer local dentro da aeronave, incluindo o colo do tutor.

A empresa promete servir aos cães um “champanhe”, que, na verdade, não passa de caldo de frango. Outras comidas e petiscos estarão disponíveis, além de serviços de limpeza para os dejetos dos filhotes.

Para minimizar o estresse e desconforto dos cães, a companhia diz que irá fazer uma preparação com “feromônios calmantes, música e cores”, mas não detalhou como será esse processo.

Também estarão disponíveis guloseimas com efeito relaxante, protetores de ouvido com cancelamento de ruído e ainda “jaquetas calmantes”, que, segundo a companhia, devem passar a sensação de acolhimento aos animais.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.