Agendamento prévio assegura adoção de animais na Usav, em Porto Alegre, RS

Agendamento prévio assegura adoção de animais na Usav, em Porto Alegre, RS

As pessoas interessadas na adoção de animais poderão se dirigir ao Abrigo Temporário da Diretoria Geral de Direitos Animais (DGDA) somente mediante agendamento prévio pelo telefone (51) 32898920. O abrigo funciona das 9h às 12h, de segunda a sexta-feira, na Estrada Bérico José Bernardes, 3489, Lomba do Pinheiro. “Se o interessado na adoção tiver idade superior a 60 anos, deve solicitar que algum familiar vá até a Unidade de Saúde Animal Victória (Usav). Ele pode escolher o animal através do álbum de fotos dos animais, disponível no Facebook e Instagram, para que não saia na rua sem ser por estrita necessidade, como prevê o Decreto 20.527, para evitar riscos de contaminação pelo Covid-19,” alerta a coordenadora do Programa Me Adota? da Unidade de Saúde Animal Victória (Usav), Juliana Herpich.

A ação é realizada em parceria com a plataforma Ajuda Coronavírus Pets do gabinete da primeira dama Tainá Vidal. A plataforma é uma nova versão do site criado pelo analista de sistemas Pedro Viana. Por meio da inscrição de voluntários, a ideia é auxiliar idosos e pessoas em grupo de risco ou com saúde debilitada nas compras de alimentos, ração e até mesmo adoção de cães e gatos.

A coordenadora sugere que as pessoas liguem para o número oferecido caso necessitem de outras informações ou confirmação de visita. Todos os animais disponibilizados estão castrados, vacinados e desverminados. Os documentos necessários para adotar são carteira de identidade e comprovante de endereço. A adoção ocorre mediante entrevista, onde o médico veterinário pode sugerir animais que melhor se adaptem ao novo ambiente.

Decreto – O Decreto 20.527 aponta que o deslocamento de pessoas com 60 anos ou mais pelas ruas de Porto Alegre está permitido somente para realização de atividades “estritamente necessárias”. A medida vai vigorar por 30 dias. O número de casos confirmados de contágio pelo Covid-19 na cidade já chega a 68. Idosos compõem o chamado grupo de risco para a doença.

Por Ari Teixeira, edição de Andrea Brasil

Fonte: Prefeitura de Porto Alegre 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.