Agendamentos para castrações de cães e gatos em junho são abertos pela Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba

Agendamentos para castrações de cães e gatos em junho são abertos pela Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba
Foto: SMCS

Estão disponíveis a partir desta sexta-feira (15/5), os agendamentos para castração de cães e gatos em quatro clínicas contratadas pela Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba para o mês de junho. Os tutores e protetores já cadastrados e interessados em garantir as vagas devem entrar no site https://protecaoanimal.curitiba.pr.gov.br/eventos.

Em cada um dos eventos, é possível conferir as regionais e bairros atendidos. Moradores da Regional Pinheirinho poderão participar de qualquer uma delas, em razão do novo adiamento do mutirão que aconteceria no próximo mês.

“Optamos por adiar um pouco mais os mutirões, que reúnem muita gente em um curto espaço de tempo, para contribuir com as medidas de distanciamento social em razão do novo coronavírus”, explica o diretor do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna, Edson Evaristo.

Nas clínicas, lembra Evaristo, é possível controlar melhor o fluxo de atendimentos para evitar aglomerações, intensificar a higienização dos espaços e superfícies e disponibilizar álcool em gel para os tutores. “Assim conseguimos dar andamento ao Programa Municipal de Castração Gratuita com toda a segurança”, destaca.

Cuidados redobrados

A Rede de Proteção Animal reforça a atenção aos cuidados que os tutores devem tomar ao levar os animais para os procedimentos:

– Vá sozinho com seus animais ou com, no máximo, um acompanhante, e apenas com a antecedência recomendada no agendamento.
– Evite aglomerações e mantenha as medidas de higiene, como a lavagem das mãos e o uso do álcool em gel, além de usar lenços descartáveis ao tossir e espirrar;
– Use máscaras de tecido ao sair de casa;
– Se apresentar sintomas de infecção respiratória, peça para outra pessoa levar o animal ou cancele o atendimento.

Fonte: Bem Paraná 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.