Agentes da Semma resgatam filhote de peixe-boi em comunidade de Santarém, PA

Agentes da Semma resgatam filhote de peixe-boi em comunidade de Santarém, PA
Agentes da Semma resgatam filhote de peixe-boi em comunidade de Santarém — Foto: Ascom Semma/Divulgação

Um filhote de peixe-boi foi resgatado na quarta-feira (20) por agentes ambientais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma). O animal foi encontrado na comunidade Calvário, limite entre Santarém e Monte Alegre, no oeste do Pará, às margens do Rio Amazonas, sem a presença da mãe.

Recebemos a ligação dos comunitários no final da tarde de terça-feira. A equipe se deslocou nesta manhã e realizou a captura da espécie”, contou o chefe de fiscalização da Semma, Arlen Lemos.

O mamífero foi encaminhado ao ZooUnama, onde recebe os cuidados veterinários. Trata-se de uma fêmea, com 99 cm de comprimento e 16,2 kg.

“A espécime chegou aparentemente bem, apresentando pequenas lesões na nadadeira caudal. Já foram realizados os procedimentos de protocolo como biometria e amamentação. O filhote permanecerá em observação”, ressaltou a coordenadora do ZooUnama, Mary Jane Carvalho.

Legislação
 
Conforme a Lei Federal de Crimes Ambientais nº 9.605/1998, matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória é crime ambiental. O infrator está sujeito a pena de detenção de seis meses a um ano e multa de R$ 5 Mil por unidade de animal flagrado com o criminoso.

Quem fizer o flagrante, registrar o criminoso ambiental no momento da infração ambiental com fotos ou vídeos, assim como identificar nomes, endereço e encaminhar a denúncia aos órgãos competentes.

Conforme à Lei Federal Complementar n° 140/2011, podem atender as demandas de crimes ambientais qualquer um dos seguintes órgãos:

  • 1ª Companhia Independente de Policiamento Ambiental (1ª Cipam)/Polícia Militar, via NIOP (190);
  • Delegacia de Meio Ambiente (Dema)/Polícia Civil (PC), via 181;
  • Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), pelos fones: (93) 3524-7450/7452/7453;
  • Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), pelo (93) 3522 5452;
  • Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), via “Linha Verde”: 0800 618080.
     
    É a partir da denúncia que qualquer um dos órgãos poderá tomar as providências cabíveis; pois é no ato do registro, diretamente às instituições, que o cidadão prestará o máximo de informações para se chegar aos responsáveis pelo crime.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.