Agronegócio: novo documentário mostra o impacto ambiental das fazendas industriais

Agronegócio: novo documentário mostra o impacto ambiental das fazendas industriais
Máquina de Colheita no Campo de Trabalho da Agricultura Combinada / Crédito: LALS STOCK / Shutterstock

O lançamento do “Inimigo Comum”, um curta-documentário dirigido por Adam Peditto e produzido por The Humane League, marca uma exploração no submundo da pecuária moderna. Esta exposição olha profundamente dentro do coração dos Estados Unidos, particularmente em Oklahoma, para descobrir as consequências devastadoras das corporações do agronegócio industrializado, também conhecido como operações de alimentação concentrada de animais (CAFOs).

O documentário apresenta uma realidade preocupante onde quase 200 milhões de animais são criados anualmente apenas para alimentação em Oklahoma. Nesta paisagem dominada por um punhado de grandes corporações, o filme mostra casos de degradação ambiental e animais sujeitados a tratamento desumano na busca de maximizar os lucros corporativos.

“Inimigo Comum” não apenas fala sobre os estragos ambientais causados pela agricultura animal moderna, mas também celebra a resiliência daqueles que vivem em sua sombra. Por meio de relatos de primeira mão dos moradores de Oklahoma, incluindo membros de comunidades indígenas, ativistas ambientais e ex-funcionários de fazendas, o documentário amplifica vozes muitas vezes marginalizadas em discussões sobre o sistema alimentar.

Pamela Kingfisher, membro da Nação Cherokee, Drew Edmondson, ex-Promotora Distrital e Denise Deason-Toyne, Presidente de Save the Illinois River, estão entre as vozes apresentadas, oferecendo entendimento convincente sobre os impactos multifacetados da agricultura industrial nas comunidades, ecossistema e bem-estar animal. O filme expõe a dura realidade da criação industrial, onde os animais são confinados em condições apertadas, privados da luz do sol e da capacidade de se envolver em comportamentos naturais. Além disso, sublinha o fardo desproporcional suportado pelos trabalhadores de fazendas e suas famílias, que enfrentam a exposição direta a pesticidas e sofrem com a poluição da água e do ar.

Uma das revelações mais alarmantes do “Inimigo Comum” é a quantidade impressionante de resíduos gerados pelas fazendas industriais, com 1.4 bilhões de toneladas de esterco produzidas anualmente apenas nos Estados Unidos. Esses resíduos, armazenados em vastas lagoas de esgoto, representam uma ameaça significativa aos lençóis freáticos e à saúde pública, ressaltando a urgente necessidade de mudanças sistêmicas. O documentário serve como um chamado para a ação, instando os espectadores a confrontarem as práticas predatórias de uma indústria que explora tanto as vidas dos humanos quanto dos animais. Ao visitar o site CommonEnemyFilm.com, o público pode se envolver com o filme e tomar medidas para abordar as questões sistêmicas que assolam nosso sistema alimentar.

Coleção Climática Tiny Rescue
Coleção Climática Tiny Rescue

Por Trinity Sparke / Tradução de Fátima C G Maciel

Fonte: One Green Planet


Nota do Olhar Animal: É sempre bom lembrar que o impacto ambiental da criação de animais para consumo afeta também os animais silvestres e não pode ser menosprezada.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.