AL tecnicos ima reintroduzem animais

AL: Técnicos do IMA reintroduzem animais na Mata Atlântica durante FPI

A equipe já realizou quatro solturas desde que a operação iniciou, no dia 9 de maio.

Cerca de 250 animais foram devolvidos ao bioma Mata Atlântica, nesta quarta-feira (18), pela equipe da Gerência de Fauna, Flora e Unidades de Conservação do Instituto do Meio Ambiente (IMA). Os técnicos do órgão fizeram a apreensão e soltura durante operação da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) do São Francisco.

Entre os animais devolvidos à natureza, haviam pássaros de espécies ameaçadas de extinção, como Pintassilgo e Xexéu. Um tatu também foi solto pelos fiscais. “Desde que essa etapa da FPI iniciou, no dia 9 de maio, já fizemos quatro solturas. Hoje realizamos a primeira em Mata Atlântica, as outras foram na Caatinga”, disse Marco Diniz, consultor ambiental do IMA.

Na terça-feira (17), os fiscais estiveram em Olho d’Água das Flores e Santana do Ipanema e, além da apreensão de animais silvestres, eles localizaram duas carvoarias alimentadas com madeira nativa. Os fornos foram destruídos pelos fiscais do Instituto, com a ajuda do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).

De acordo com Marco, cerca de 400 animais, entre eles 37 cágados, foram reintroduzidos na natureza na última segunda-feira (16), ainda como parte das ações da FPI.

Na sexta-feira (13) e no sábado (14), a equipe esteve nos municípios de Carneiros e Senador Rui Palmeira e conseguiu resgatar cerca de 150 animais, entre eles 18 jabutis e diversas aves, a maioria mantida em cativeiro para comercialização ilegal. “Em uma das residências chegamos a encontrar uma Siriema [ave de grande porte, natural do Sertão]”, contou Marco.

No sábado, a equipe esteve em Delmiro Gouveia onde fiscalizaram uma feira local. “Houve reação por conta de dois acusados, mas a situação foi controlada e os indivíduos foram conduzidos à delegacia onde ficaram detidos”, relatou o consultor. Na ocasião, foram apreendidos cerca de 180 animais e a multa foi de R$.87.500.

Para garantir o atendimento imediato dos animais resgatados, a equipe de fauna que está atuando na FPI, composta por técnicos de diversos órgãos, conta com médicos-veterinários, biólogos, ambiente de triagem, medicamentos e itens de biossegurança, que também correspondem a equipamentos de proteção individual.

Fonte: Alagoas 24 Horas

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.