Ambientalista denuncia que macacos do zoológico municipal de Sorocaba (SP) levam 'caldo' de funcionários

Ambientalista denuncia que macacos do zoológico municipal de Sorocaba (SP) levam ‘caldo’ de funcionários

O ambientalista Gabriel Bitencourt, colunista do Jornal da Ipanema (FM 91,1 Mhz) e do Ipa Online, que foi vereador de Sorocaba por 3 mandatos e dedica a sua atuação pública às questões ambientais há mais de 30 anos, recebeu na semana passada a gravação de uma conversa entre estagiários e profissionais do Zoológico Municipal que caiu como uma bomba entre os protetores de animais: os macacos-prego que vivem na ilha que existe no zoológico não deixam a ilha porque são treinados para não saírem.

E o treinamento é dar um caldo no macaco, ou seja, a cabeça do macaco que ameaça sair da ilha é afundada na água até quase ele perder a respiração. Assim, condicionado ao medo de ter a cabeça afundada na água, o macaco não se atreve a sair do espaço da ilha.

Ou seja: os macacos são torturados.

Na coluna O Deda Questão de sexta-feira passada conversei ao vivo com Gabriel Bitencourt e ele deve retomar o tema nesta terça-feira no Jornal da Ipanema.

Sua decisão é relatar esse maltrato ao secretário do Meio Ambiente da Prefeitura de Sorocaba, Jessé Loures, a fim de que um procedimento interno de investigação seja iniciado e o mesmo relatório ao presidente da Câmara de Sorocaba, Rodrigo Manga, com a intenção que ele coloque o problema nas mãos dos vereadores da Comissão de Meio Ambiente da Câmara para que eles, vendo elementos, peçam a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a veracidade do fato denunciado e aponte os responsáveis.

Por Djalma Luiz Benette 

Fonte: IPA Online

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.