Amigos dos animais pedem carrinha usada como prenda de aniversário em Braga, Portugal

Amigos dos animais pedem carrinha usada como prenda de aniversário em Braga, Portugal

A Associação Bracarense dos Amigos dos Animais (ABRA) assinalou este sábado o 14.º aniversário com a oferta de bolo durante a habitual campanha de adoção de cães e gatos do canil de Braga, e deixou um pedido aos empresários de Braga: a oferta de uma carrinha usada para transportar os animais.

Foram vários os voluntários da ABRA que passaram este sábado pela ação de campanha que decorreu no Largo de St. António, ao cimo da Rua do Souto,  no centro de Braga, que serviu também para assinalar mais um aniversário da associação. Durante o dia, jogadores e jogadoras de Basquetebol do SC Braga estiveram na campanha para promover adoções junto da população.

Ricardo Almeida, da direção da ABRA, foi um dos voluntários presentes nesta ação onde três cães estiveram disponíveis para adoção. Embora não tenha surgido nenhum adotante, foram várias as pessoas que mostraram interesse em visitar o canil para adotar um dos cerca de 50 cães e dez gatos que habitam as instalações a cargo da AGERE.

Explica que, em média, são adotados dois cães e cinco gatos por semana. “Os adotantes não podem levar já os animais, porque é necessária a esterilização. Os animais estão à guarda da AGERE, que nos deixa trazer para cá para a campanha de adoção, mas tem várias regras e leis que faz cumprir”, explica Ricardo Almeida.

Sobre o canil, refere que, desde o surto de sarna que matou cerca de 60 cães, os parques exteriores onde os cães brincam foram todos cimentados, de forma a evitar propagação de doenças. “A AGERE, depois do surto que matou grande parte dos animais, os parques foram cimentados para evitar propagação de doenças, uma vez que é mais fácil para desinfectar”, explica.

Voluntários ABRA no 14.º aniversário em Braga © FAS / Semanário V

“Na altura morreram cerca de 60 animais. Neste momento, ao todo, temos 32 boxes separadas, há cães que partilham box, uma delas tem três cães. Neste momento devemos ter cerca de 50 cães e dez gatos”, aponta.

A função da ABRA passa por cuidar dos animais no canil, a cargo da AGERE. “Mas estamos lá da parte de tarde, à semana, e ao fim de semana somos nós que estamos no espaço o dia todo, com equipas de voluntários, que fazem a limpeza e a alimentação”, assinala.

As pastelarias Glicinias, Drinks, Pintos, São João e Doce Real associaram-se ao aniversário com a oferta de bolos como donativo, que foram partilhados com a população que parou para ver os animais para adoção. No entanto, a ABRA procura outra prenda de aniversário, crucial para manter o trabalho que têm desenvolvido ao longo dos últimos 14 anos. Uma carrinha para transportar os animais.“A carrinha que temos atualmente foi um donativo de há cerca de seis anos, uma carrinha usada de 1995”, explica Ricardo, apontando a necessidade de transportar animais. “Neste momento, a que temos, não oferece segurança para viagens mais longas e ninguém se sente confiante, está velhinha, dá sempre muitos problemas”, refere, apontando a necessidade de levar animais não só para a campanha de adoção como para outros pontos do país ou até para o aeroporto. “Temos de pedir a alguém que se ofereça para os levar, porque a nossa carrinha não inspira confiança”, reforça.

Carla Coelho, da direção, deixa o apelo a alguma empresa que “tenha essa sensibilidade”. A nossa não está boa para este tipo de transporte e corremos o risco de nos deixar mal pelo caminho”, refere. Apela a uma empresa que “possa ajudar”. “Até podem ser empresas de automóveis, que têm carrinhas usadas, mas em melhores condições que a nossa”, vinca.

Por Fernando André Silva

Fonte: Semanário V / mantida a grafia luisitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.