Angola: Kwanza-Sul continua a vacinar cães para prevenir a ocorrência de casos de raiva nas pessoas

Decorre na cidade do Sumbe, no Kwanza-Sul uma campanha de vacinação contra a raiva que já imunizou perto de quatro mil cães, apurou a RNA. 

A campanha pretende evitar que mais pessoas sejam infectadas pela raiva como aconteceu no primeiro trimestre de 2014, quando duas pessoas morreram por mordedura de cães, segundo fez saber o chefe do departamento provincial dos serviços de veterinária do Kwanza-Sul, José Bonifácio.

“Em termos de mordedura, podemos classificar a situação como grave, mas em ternos de óbito até ao primeiro trimestre no município do Sumbe foi notificado 1 óbito, e ao nível da província oficialmente temos a notificação de 2 óbitos.

Atendendo ao facto de existirem muitos cães vadios, neste momento estamos a levar a cabo uma campanha de vacinação massiva, que começou no município do Sumbe, onde foram vacinadas perto de 4 mil animais, acrescentou o responsável. 

Fonte: Rádio Nacional de Angola / mantida a grafia original

Nota do Olhar Animal: Tanto lá como cá, cães que são vítimas do abandono ainda são chamados de “vadios”, como se tivesses alguma obrigação de servirem a algum propósito humano. Talvez mereçam o adjetivo as autoridades que nada fazem para controlar eticamente a população deste animais, com programas de esterilização e e educação. Destes sim, espera-se trabalho.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.