Animais definham e morrem infestados por carrapatos na fazenda do Incaper em Linhares, ES

Animais definham e morrem infestados por carrapatos na fazenda do Incaper em Linhares, ES

ES linhares 210716 animal morto incaper 2 leitorA morte de dois bovinos na fazenda do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) de Linhares é a demonstração das consequências desumanas que o corte de despesas na autarquia tem provocado. Nesta semana, dois animais que estavam na fazenda apareceram mortos, infestados por carrapatos.

Segundo a denúncia anônima, cerca de 30 animais foram transferidos da fazenda do Incaper de São Mateus – onde havia uma parceria com a Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) para que os presos desenvolvessem atividades pecuárias como processo de ressocialização – para a de Linhares por conta da seca em São Mateus e da falta de pasto para os animais se alimentarem.

Os animais já chegaram a Linhares magros, debilitados e infestados de carrapatos e, ainda assim, não havia condições para abrigá-los no local, e sim em outras fazendas que a autarquia tem pelo Estado.

Ao chegarem, não havia medicamentos para os animais, nem mesmo uma cerca que impedisse que os bovinos saíssem dos limites da fazenda em direção à BR-101, ou até currais adequados para que eles ficassem. Os medicamentos solicitados à diretoria da autarquia, que fica em Vitória, não foram enviados a tempo e, segundo a denúncia, alguns funcionários arcaram com recursos próprios medicamentos para os animais.

No entanto, dois desses animais morreram infestados por carrapatos. Ainda não se sabe a causa da morte dos animais ou se ela foi provocada pela falta de alimentação ou pelos parasitas.

Cortes

ES linhares 210716 animal morto incaper leitorA morte dos dois animais na fazenda de Linhares do Incaper é só mais um reflexo da política de cortes vigente na autarquia. Nas fazendas do Incaper por todo o Estado faltam equipamentos de proteção individual (EPIs); as condições são precárias, com roedores no meio do armazenamento de alimentos; não há equipamentos de trabalho, que estão quebrados ou sucateados; e, ainda, falta combustível para que os técnicos façam visitas aos agricultores familiares.

Esse sucateamento vai levar o Ministério Público do Trabalho no Estado (MPT-ES) a entrar com ação contra o Estado questionando as condições de trabalho dos servidores do Incaper. O Sindicato dos Servidores Públicos do Estado (Sindipúblicos-ES) provocou o órgão ministerial apresentando a denúncia sobre as condições precárias da autarquia.

A reunião entre representantes do Sindipúblicos e do MPT em Colatina, no noroeste do Estado, aconteceu na última terça-feira (5). Depois do encontro, o diretor-presidente da autarquia, Marcelo Suzart de Almeida, enviou comunicação ao sindicato alegando que iniciou ações de intervenção, monitoramento e avaliações das citações “com o objetivo de proporcionar adequadas condições de trabalho para os servidores e melhor ambiente de atendimento para o público externo”.

A entidade lamentou que seja necessária a denúncia a órgãos fiscalizadores para que o governo Paulo Hartung (PMDB) ofereça condições de trabalho adequadas a servidores. 

Nota do Olhar Animal: Terríveis as condições em que se encontram os animais, pior a finalidade do projeto: aprender a como criar para matar. 

Fonte: Século Diário

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.