Animais em situação de rua são acolhidos em noites de frio extremo em Florianópolis, SC

Animais em situação de rua são acolhidos em noites de frio extremo em Florianópolis, SC
Os cachorros que estão temporariamente morando no espaço da Dibea vêm recebendo roupinhas para se esquentarem durante os dias de baixas temperaturas na Capital. Foto: Leonardo Sousa/PMF/Reprodução/ND

A massa de ar polar que chegou até Santa Catarina nos últimos dias provocou uma onda de frio intenso em todo o Estado. Em Florianópolis, os termômetros chegaram a marcar temperaturas abaixo dos 10°C. Nesse momento, tanto os humanos quanto os animais precisam de cuidados para se manterem aquecidos.

Por conta disso, a Prefeitura de Florianópolis, por meio da Dibea (Diretoria de Bem-Estar Animal de Florianópolis), tem realizado ações para proteger os moradores de rua da Capital, e também os seus animais de estimação.

Para os animais que convivem com seus donos em situação de rua, abrigos vêm sendo disponibilizados pela Prefeitura da Capital, na tentativa de recolhê-los do frio. A Passarela da Cidadania é um dos locais onde esse acolhimento está sendo realizado.

Já na Dibea, os bichinhos que estão disponíveis para adoção vêm recebendo roupinhas quentes para enfrentar as baixas temperaturas. Camas e casinhas também estão sendo reforçadas com cobertores e tecidos mais grossos, para proteger os animais e conservar sua temperatura corporal.

Morador de rua foi acolhido junto de seu animal de estimação. Foto: Marcos Albuquerque /PMF/Reprodução/ND
Morador de rua foi acolhido junto de seu animal de estimação. Foto: Marcos Albuquerque /PMF/Reprodução/ND

Segundo a Prefeitura, 431 pessoas já foram abrigadas em Florianópolis ao longo dos últimos dias. Alguns cachorros, que acompanhavam seus donos, também foram levados até os abrigos.

O município também conta com projetos sociais que estimulam a população a adotar um cão comunitário.

Nessa iniciativa, a comunidade em questão cuida do animalzinho escolhido, dando apoio, alimentação e pagando as consultas veterinária do animal na Dibea, além de propiciarem um lar temporário para o bichinho.

Veterinários alertam para cuidados durante frio extremo

O médico veterinário e assessor técnico do CRMV-SC, Paulo Zunino, reforça que é fundamental para os donos de animais de pequeno porte evitar sair às ruas durante os dias de frio extremo.

Para aqueles que necessitam levar seus pets a passeio ou retirá-los de casa para que façam suas necessidades, é essencial a utilização de roupas ou proteções que cubram o corpo dos animais, para que não fiquem expostos a temperaturas baixas por muito tempo.

Aproveitar pequenos momentos no sol fazem toda a diferença para os animais. Foto: Leonardo Sousa/PMF/Reprodução/ND
Aproveitar pequenos momentos no sol fazem toda a diferença para os animais. Foto: Leonardo Sousa/PMF/Reprodução/ND

Já para os que possuem animais de grande porte, que ficam abrigados em casinhas do lado externo da propriedade é importante manter os bichos agasalhados, se o animal permitir.

Acolhimento de pessoas em situação de rua

Ao todo, foram acolhidas 431 pessoas em situação de rua na Capital catarinense durante os últimos dias de frio intenso no Estado. Dessas, 159 foram recolocadas no abrigo emergencial criado na Capital desde a última terça-feira (27).

Agora, 121 pessoas estão na Passarela da Cidadania e 38 em um hotel conveniado com a Prefeitura. Os acolhimentos são feitos por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, com a ajuda de forças-tarefas da Assistência Social, Guarda Municipal, Defesa Civil de Florianópolis, Polícia Militar e Polícia Civil.

Moradores de rua registram-se em hotel conveniado com a Prefeitura de Florianópolis. Foto: Leonardo Sousa/PMF/Reprodução/ND
Moradores de rua registram-se em hotel conveniado com a Prefeitura de Florianópolis. Foto: Leonardo Sousa/PMF/Reprodução/ND

A administração municipal orienta que a população entre em contato com os números 153, 190 e 199 ao encontrar moradores dormindo no relento das ruas.

Assim, eles serão encaminhados para os abrigos, onde receberão um local com cama para dormir e um kit de higiene, além de refeições, equipe de primeiros cuidados em Saúde, sendo também apresentados a projetos de reinserção social.

Fonte: ND Mais

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.