Animais em situação deplorável no canil de Cascais, em Portugal

Animais em situação deplorável no canil de Cascais, em Portugal

Munícipes denunciam o estado “deplorável” em que se encontra o espaço.

Por Cláudia Machado

Basta uma visita rápida à página da Câmara de Cascais no Facebook para perceber a onda de críticas de que a autarquia tem sido alvo devido ao mau estado do canil municipal. “As condições são uma vergonha” ou a “situação dos animais é deplorável” são algumas das duras expressões utilizadas pelos munícipes.

“Até é um perigo para a saúde pública. Os cães do canil não têm chip e durante o fim de semana o espaço está fechado. Os cães não comem, nem bebem e nem sequer saem das jaulas”, acusa ao CM Cristina Machado, de 48 anos. A terapeuta da fala garante ter testemunhado o estado “deplorável” do canil e defende que existem duas realidades: a do espaço municipal e a da Associação São Francisco de Assis, que estão no mesmo terreno.

Contactada pelo CM, a autarquia diz que tem “em funcionamento um serviço de emergência 24h/dia e 7 dias por semana, que responde a todos os casos de abandono, acidente e maus-tratos identificados na via pública”.

Sobre o facto de a criação de um centro de acolhimento e proteção animal no concelho, decidido no orçamento participativo de 2013, ainda não ter acontecido, a Câmara de Cascais garante que “obra estará concluída no prazo máximo de seis meses” e que o atraso se deveu “a uma série de imprevistos burocráticos junto da Administração Central”.

A autarquia refere-se ainda ao canil municipal e à Associação São Francisco de Assis como um todo, explicando que nestas se encontram um total de 286 animais. As equipas destes dois espaços dispõem “de 28 funcionários”, a ” que se juntam 20 voluntários”, refere.

Fonte: CM Jornal / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.