Animais encontrados em ‘condições deploráveis’ em abrigo na Cidade do Cabo, África do Sul

Animais encontrados em ‘condições deploráveis’ em abrigo na Cidade do Cabo, África do Sul

Vários animais, encontrados em condições lamentáveis em uma casa em Somerset West, foram confiscados pela organização Cape of Good Hope SPCA.

Na quarta-feira, 1º de julho, a Cape of Goodhope SPCA foi convocada para confiscar animais que eram mantidos sob condições lamentáveis em uma casa em Somerset West. 

Advertência: Este artigo contém imagens que alguns leitores podem achar perturbadoras.

A organização de “resgate” chamada Township Animal Rescue tem operado em uma propriedade residencial em Somerset West.  

ASSISTA: QUASE 20 ANIMAIS MANTIDOS EM CONDIÇÕES “NÃO HIGIÊNICAS”

Os inspetores da SPCA tiveram que obter uma ordem judicial para ter acesso ao imóvel e ficaram horrorizados com o que encontraram. Os 15 cães (três adultos e 12 filhotes), três gatos e um rato eram mantidos em condições sujas e anti-higiênicas.

“A propriedade inteira, incluindo a casa e um chalé, estava desarrumada, suja, coberta com escombros e resíduos; a maior parte das superfícies estava coberta de fezes de animais e urina”, relatou a SPCA em uma declaração na quinta-feira. 

“Consequentemente, havia um odor de amônia muito forte e desagradável no ar”. Na verdade, o cheiro era tão ruim, que dava para senti-lo além do perímetro da propriedade”, relatava a declaração.   

UMA CENA FAMILIAR 

Infelizmente, esta não é a primeira vez que a SPCA visitou as instalações e tentou melhorar as condições de vida de seus animais. Diversas advertências anteriores não foram seguidas. 

“Este confisco ocorreu após uma inspeção conduzida pela Cape of Good Hope SPCA em 8 de junho de 2020, quando nossos inspetores também tiveram que obter uma ordem judicial para ter acesso às instalações do Township Animal Rescue”, disse a SPCA.

“Durante essa inspeção, nossos inspetores encontraram 18 cães (14 cães adultos e quatro filhotes), nove gatos e dois ratos que viviam nas mesmas condições deploráveis (um dos ratos morreu posteriormente)”.   

“Na ocasião, nossos inspetores encontraram mais animais na propriedade do que haviam encontrado durante uma inspeção anterior, em 3 de junho de 2020, o que indica que os animais haviam sido escondidos de nós”, acrescentou ele.  

Fotos: Cape of Good Hope SPCA/Facebook

TOWNSHIP ANIMAL RESCUE NÃO HONRA ACORDO 

Durante a inspeção em Somerset West em 8 de junho de 2020, foi acordado entre o Township Animal Rescue e a SPCA que todos os animais de estimação seriam removidos da propriedade para ficarem em segurança até a propriedade ser limpa.

A pedido da organização de resgate, os cães foram levados à Stellenbosch Animal Welfare Society e os gatos à SPCA em Grassy Park para ficarem em segurança. Foi concedido um prazo de 21 dias para a limpeza da propriedade antes que qualquer um deles fosse devolvido. Também foi acordado que nenhum outro animal de estimação seria levado para a propriedade até que o acordo fosse cumprido.

“Infelizmente, não houve melhorias e, na verdade, a propriedade estava em condições ainda piores do que as que tínhamos encontrado anteriormente. Em vez de limpar a propriedade, o Township Animal Rescue tinha acumulado mais animais”, disse ele. 

A SPCA Cape of Good Hope vai agora proceder com acusações criminais por crueldade animal e por obstruir a SPCA de dar efeito a seus deveres estatutários.

“Pedimos encarecidamente que o público pesquise e visite qualquer organização de bem-estar antes de decidir apoiá-las financeiramente ou deixar animais sob seus cuidados. Você pode estar apoiando, sem saber e sem querer, práticas antiéticas”, completou a SPCA.

Por Andrea Chothia / Tradução de Alda Lima

Fonte: The South African

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.