Animais são resgatados após sofrerem maus-tratos em São José dos Campos, SP

Animais são resgatados após sofrerem maus-tratos em São José dos Campos, SP

Um resgate liderado pela Polícia Ambiental ‘libertou’ 20 animais vítimas de maus tratos na tarde desta terça-feira (7), na zona sul de São José dos Campos. Cachorros, gatos, tartarugas e papagaios foram algumas das espécies encontradas na rua Virgem, no Jardim Satélite.

A dona da residência vai responder por maus-tratos e posse ilegal de animais silvestres. A vigilância sanitária, a prefeitura, por meio do Centro de Controle de Zoonoses, e o Iepa (Instituto Ecológico e de Proteção Aos Animais) também participaram da operação.

O vereador Esdras Andrade (SD) recebeu a denúncia de vizinhos da residência na segunda-feira (6) e na tarde desta terça (7) formalizou a questão junto à Polícia Ambiental. Foram recuperados 20 animais, sendo 10 silvestres (pássaros, jabuti e tartaruga) e dez domésticos (cinco cães, quatro gatos e uma galinha), em péssimas condições de higiene e habitação.

A moradora autorizou a entrada na residência e a remoção dos animais, que de acordo com Esdras, apresentavam traumas diversos.”Os felinos estavam acorrentados e muito estressados. Muitos deles estão anêmicos, sem vacina, castração, e vermífogo. Alguns pássaros já nem tinham penas”, diz.

O jovem ainda relata que a moradora da residência apresenta problemas psicológicos. “O quintal da casa estava todo cheio de entulho, tudo muito sujo.”.

Foram resgatados 20 animais (Fotos: Arquivo Pessoal)

Os animais silvestres foram levados para a Univap (Universidade do Vale do Paraíba) e estão sob os cuidados da instituição. Os cachorros, gatos e a galinha estão no abrigo do vereador.

Para Esdras, faltam iniciativas da prefeitura para coibir esse tipo de caso. “Ainda não existem políticas públicas em respaldo aos animais. Elas precisam ser criadas, assim como uma campanha de conscientização nas escolas. Essas denúncias são muito comuns, alguma coisa precisa ser feita. Essa estrutura precisa ser criada com urgência”, afirmou.

Outro lado

O Meon entrou em contato com a Prefeitura de São José dos Campos e com a Polícia Ambiental, mas não obteve respostas até o fechamento desta matéria.

Por Laryssa Prado

Fonte: Meon

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.