Animais silvestres são apreendidos dentro de residência em Prado, BA

Animais silvestres são apreendidos dentro de residência em Prado, BA

Por Diogenes Cunha

Um mini zoológico foi fechado pela Polícia Ambiental, em Prado. A ação conjunta contou com a participação do ICMBio, IBAMA e CIPPA.

As apreensões aconteceram nesta segunda-feira (04), uma das maiores já realizadas no município, fruto de uma denúncia anônima.

BA Prado animais silvestres apreendidos residencia2

Macaco prego, várias espécies de pássaros (papagaios e periquitos), oito jabutis. Esses animais silvestres, nativos da Mata Atlântica, foram retirados da natureza de forma ilegal.

Estavam sendo mantidos em cativeiro, dentr de uma residência localizada no bairro Portal do Prado, perímetro urbano da cidade.

A prática ilegal de captura dos silvestres para criação como bichos de estimação é ilegal e está prevista na Lei de Crimes Ambientais. A pena é prisão de seis meses a um ano, além de multa.

BA Prado animais silvestres apreendidos residencia3

Além do crime ambiental e ameaça à extinção de espécies, ainda podem ser vítimas de ataques desses animais e de doenças que podem ser transmitidas para homem (raiva, tuberculose, febre amarela e outras tantas).

Segundo Lauro Paiva (analista ambiental do ICMBio e coordenador da ação) “de cada dez animais capturados, nove morrem no antes de chegar às mãos dos compradores. Lugar de animal silvestre é na natureza e todos podem ajudar a preservar a biodiversidade, denunciando a prática ilegal de captura e comercialização de animais silvestres”, destaca.

O criminoso foi multado em 44 mil reais, além de responder processo por crime ambiental. Os animais foram encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) de Porto Seguro, para serem reabilitados.

O IBAMA mantém um canal de denúncias, através do telefone 0800618080. Denuncie.

Participe! Dê seu comentário a essa matéria

Fonte: Primeiro Jornal

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.