Animais silvestres vítimas de tráfico voltam para o Mato Grosso

Animais silvestres vítimas de tráfico voltam para o Mato Grosso

Papagaios e iguanas receberam cuidados veterinários no PET (Parque Ecológico do Tietê) antes de retornarem para seu habitat.

MT trafico de animais

MT trafico de animais 2

Cinquenta e oito animais – 30 papagaios e 28 iguanas – chegaram ao centro do PET (Parque Ecológico do Tietê), vítimas do tráfico de animais silvestres. Após passarem por avaliações e meses de cuidados, todos puderam retornar ao Mato Grosso, estado de onde são naturais.

A segunda chance de viverem livres em seu habitat só foi possível por meio do CRAS (Centro de Recuperação de Animais Silvestres), de responsabilidade do Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica), do Governo do Estado de São Paulo.

A unidade do CRAS realiza um importante papel em prol do meio ambiente, pois trata de animais apreendidos ou resgatados pelos órgãos fiscalizadores. Anualmente, recebe em média sete mil animais. Vale ressaltar que o núcleo atende apenas espécies de pequeno porte, tais como araras, papagaios, gaviões, macacos, cobras, tartarugas e jabutis, além de muitos pássaros.

Fonte: Portal do Governo do Estado de São Paulo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.