Animais vítimas de maus-tratos são retirados de granja em Tenente Portela, RS

Animais vítimas de maus-tratos são retirados de granja em Tenente Portela, RS
Um grande número de animais morreram de fome no local. (Fotos: Jonas Martins)

Os animais que estavam sendo vítimas de maus-tratos em uma granja no interior de Tenente Portela estão sendo retirados do local por determinação da justiça. As porcas e os filhotes estão sendo recolhidos por caminhões da Cotrijuí e serão transferidos para outra propriedade parceira da cooperativa.

Nossa reportagem esteve no local e o que se verificou foi uma verdadeira cena de horror. Os caminhões estavam carregando as porcas, sendo que, a grande maioria dos animais apresentavam sinais visíveis de desnutrição. Muitos deles não conseguiram nem subir a rampa em direção ao caminhão, pois lhes faltavam forças.

Circulando pelo local localizamos diversos animais mortos, tanto dentro dos chiqueiros, quanto no seu exterior. Os restos mortais eram de filhotes que morriam e eram apenas jogadas para fora do chiqueiro.

Nos fundos dos chiqueiros em uma vala aberta eram depositados os animais mortos e deixados a céu aberto. A presença de aves carniceiras tomava conta do local. O cheiro era quase insuportável. Um cenário capaz de surpreender inclusive os agentes da Patrulha Ambiental da Brigada Militar, que se disseram horrorizados com o que encontraram.

Uma fonte informou a nossa reportagem que o responsável pela propriedade, justificou que a todos estavam a tempo sem alimentação, por outro lado, essa mesma fonte informou que a cooperativa não estava recebendo os leitões como era o acerto da parceria.

Na manhã de hoje a justiça determinou que a cooperativa levasse ração para que os porcos fossem alimentados e mais tarde tomou a decisão definitiva para que os mesmos fossem retirados do local. A ação da Patram foi determinante pra que os pobres animais ganhassem um destino adequado.

Segundo o Ministério Público na propriedade em questão funcionava uma granja de matriz de porcos, em parceria com a Cooperativa Agropecuária e Industrial – Cotrijuí. As porcas, que serviriam de matriz de procriação de suínos, estariam morrendo de fome, e sofrendo maus-tratos. A situação dos animais foi causada por desacordo comercial entre o locatário do terreno e a Cooperativa. O proprietário, inclusive, busca na Justiça a reintegração de posse do local, já que o locatário estaria descumprido os termos do contrato.

Conforme laudo técnico emitido pela Inspetoria de Defesa Agropecuária da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação, os animais foram encontrados em estado de desnutrição e caquexia (fraqueza e perda de peso) por falta de alimentação, além de condições higiênicas e sanitárias em desacordo com a legislação estadual, “acarretando prejuízos ao bem estar animal e aumento significativo da mortalidade”, de acordo com o documento.

rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja2

rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja3 rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja4 rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja5 rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja6 rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja7 rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja8 rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja9 rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja10 rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja11 rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja12 rs_tenenteportela_animais_maus-tratos_retirados_granja13

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.