Após 1 ano, ainda faltam 109 castrações em Limeira, SP

Após 1 ano, ainda faltam 109 castrações em Limeira, SP

Mutirão começou em 2013 com término em 6 meses.

Por Luana Schimidt

SP limeira P-4039 c7a717cd03daf1a1778385fccd255ee0O projeto de castração de cães e gatos anunciado em novembro do ano passado estimava que 1,2 mil animais seriam castrados em seis meses. O mutirão teve atrasos, segundo o secretário de Saúde, Luizinho do PT, por conta da vacinação antirrábica. “Todas as equipes se mobilizaram na vacinação. Conseguimos castrar todos os animais que estavam na fila. Agora, faltam 109”, disse Luizinho, que prometeu castrar 81 cães e 28 gatos até o dia 15 de dezembro. “Estamos fazendo o máximo de esforço para zerar este número”, falou.

Estas castrações que estavam em fila de espera têm previsão de ser zeradas, ainda que o prazo fixado pelo secretário seja ultrapassado. Logo após a castração dos animais remanescentes, a rotina desta prestação de serviço – para pessoas de baixa renda – será mantida e a responsabilidade será do Bem-Estar do Animal.

Em entrevista ao Jornal de Limeira em setembro, Luizinho do PT tinha afirmado que o projeto de castrar os 1,2 mil animais não terminaria este ano. “Vamos conseguir zerar esta fila. A partir de 15 de dezembro, as castrações estarão disponíveis por meio do Bem-Estar do Animal”, falou. Ainda segundo o secretário, a pessoa que solicitar o serviço passará por um procedimento. “Teremos que ver a demanda, se precisarão se cadastrar ou se os veterinários que temos darão conta”, explicou.

Para o vereador Dr. Júlio (DEM), a prefeitura deve cumprir seu papel e pôr em prática o que promete. “Já solicitei o programa. Estou cobrando porque a multiplicação de cachorros e gatos é grande”, falou.

O vereador também cita que a reprodução dos animais aumenta cada vez mais. “O número de animais cresce absurdamente. Por isso é necessário castrar. Há pessoas que não têm condições de pagar uma castração”, explicou. Segundo ele, o mutirão que ficou no papel por um ano já deveria ter sido cumprido. “A prefeitura deve cumprir o papel dela e desenvolver o projeto”, ressaltou.

O parlamentar diz não ter notícias das atitudes tomadas e espera que as ações prometidas sejam executadas. “Fico esperando ver os resultados, pois não temos notícia de nada. Se começa o projeto ou não”, disse. Ainda segundo o vereador, outra questão que incomoda é o período da vacinação antirrábica. Ele acredita que o atraso não devia ter acontecido. “A prefeitura é obrigada a comprar a vacina. Se o Estado falhou e a cidade não recebeu, a prefeitura deve comprar”, falou. Para ele, ter cautela com a raiva é fundamental. “A vacinação é importante, pois animais podem contrair a doença”. 

Fonte: Jornal de Limeira

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.