Após ataques, balões substituem pombas como símbolo do Vaticano para a paz

Após ataques, balões substituem pombas como símbolo do Vaticano para a paz

O Vaticano foi obrigado a mudar a tradição, depois de as pombas libertadas no ano passado, terem sido atacadas por um corvo e uma gaivota.

VATICANO papa-balao-8427

A tradição já não é o que era. A libertação de pombas brancas no Vaticano, pela paz mundial, parece ter os dias contados. Isto depois de, no ano passado, as pombas libertadas juntamente pelo Para Francisco e duas crianças terem sido atacadas por um corvo e uma gaivota.

Na sequência deste incidente a Agência Nacional da Proteção dos Direitos dos Animais escreveu uma carta aberta onde afirma que libertar pombas em Roma é “condená-las à morte certa”, pois são muitas as gaivotas que se acumularam em redor da Praça de São Pedro.

“Os animais que nascem em cativeiro, que não são animais selvagens, não conseguem reconhecer os predadores e são incapazes de fugir de situações perigosas,” acrescenta a organização.

Assim, as pombas foram substituídos por balões no passado domingo. Juntamente com o Papa Francisco, duas crianças lançaram balões verdes, roxos, brancos e cor-de-rosa. “Aqui estão os balões que representam a paz”, afirmou o Papa.

Este assunto ganhou ainda mais notoriedade, pois Francisco, nome escolhido pelo Santo Pontífice, é uma referência a São Francisco de Assis, santo patrono dos animais.

Fonte: Visão (Portugal) / mantida a grafia original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.