Após caso Naja, sete cobras criadas ilegalmente são entregues em Mato Grosso do Sul

Após caso Naja, sete cobras criadas ilegalmente são entregues em Mato Grosso do Sul

Após um estudante de Medicina ser picado por uma cobra Naja, em Brasília, e indiciado por tráfico de animal, pessoas que criavam animais sem autorização ambiental já entregaram sete serpentes e cinco aranhas tarântulas em Mato Grosso do Sul.

De acordo com a coordenadora do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), a médica veterinária Aline Duarte, as entregas foram feitas voluntariamente, em pouco mais de uma semana.

Aline alerta que capturar, traficar, vender e criar animais silvestres, nativos ou exóticos, é crime ambiental e o infrator pode ser preso e obrigado a pagar multas altas.

No entanto, caso a pessoa procure um órgão ambiental para entregar o animal voluntariamente, ela fica livre de qualquer punição.

Por Glaucea Vaccari

Fonte: Correio do Estado

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.