Após cozinhar e devorar cachorro “perdido”, operários chineses descobrem que animal pertencia ao seu chefe

Após cozinhar e devorar cachorro “perdido”, operários chineses descobrem que animal pertencia ao seu chefe

Cão da raça Welsh Corgi Pembroke teria sido visto vagando pelos banheiros do local.

China devorar cachorro chefe

Comer carne de cachorro não é algo incomum na China, existe até mesmo um festival dedicado exclusivamente a isso.

Neste mês, o pior pesadelo dos tutores de cãezinhos aconteceu com um homem da região de Jiangsu. Seu animal de estimação, que estava “perdido”, foi cozinhado e devorado por seus próprios funcionários.

China devorar cachorro chefe2

De acordo com o jornal SCMP (South China Morning Post), um operário de uma fábrica da região, identificado apenas como Zhang, encontrou um cão da raça Welsh Corgi Pembroke vagando pelos banheiros públicos do local.

O funcionário não teve dúvidas: resolveu transformar o animal em sua refeição e começou a bater nele com um bastão de madeira até a morte.

Mais tarde naquela noite, Zhang e seus colegas de quarto rasparam os pelos do cachorro, arrancaram sua pele e o cozinharam. No dia seguinte, o cão foi devorado pelos operários.

Ao voltarem para a fábrica, eles deram de cara com diversos folhetos espalhados pelo próprio patrão — identificado como Wang —, oferecendo uma recompensa de R$ 4.800 por informações sobre o animal.

Depois de receber um telefonema de uma testemunha de assassinato do cão, o chefe visitou a casa dos operários e descobriu a prova do crime: a pele de seu animal de estimação estava presa a uma faca e espalhada pelo chão.

Furioso, o chefe denunciou os operários para a polícia e os demitiu na hora.

O ladrão de cães foi acusado de roubo, mas pagou fiança e foi libertado.

Segundo informações do Shanghaiist, o cachorro — que teria apenas dez meses de idade — teria sido comprado em maio e dado de presente pelo chefe para sua filha.

Fonte: R7 

Nota do Olhar Animal: Punição apenas por roubo e pelo fato de se tratar do cão do patrão. O assassinato em si ficou totalmente impune. 

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.