Valente ganhou uma família depois de dois meses de espera - Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado

Após dois meses, cachorro sem uma pata consegue uma família em evento do CCZ de Campo Grande, MS

Foram sete horas de espera na feira de adoção do CCZ até que Silvia de Souza chegasse à procura do vira-lata tripé que viu no Facebook. Depois de ser atropelado nas ruas de Campo Grande em novembro do ano passado, o cachorro recebeu todo o tratamento das médicas veterinárias do órgão.

Mesmo depois de estar apto para adoção, ninguém o queria porque não tinha uma das patas. “Sabia que ele ia ser meu”, disse bastante emocionada. Agora o cachorro rejeitado pela sociedade se chama Valente Katsusuo (em japonês significa herói vitorioso).

Ele era o cão mais antigo no canil do CCZ e conseguiu uma família durante o evento. “Tenho mais quatro cachorros adotados que serão irmãos dele”, completou Silvia. Além de Valente, muitos outros cães e gatos tiveram a sorte de serem escolhidos neste domingo (20).

Dentre eles estava o filhotinho de cachorro que ganhou o nome de Trovão. “Ele vai fazer companhia para minha Lessie, que anda se sentindo muito sozinha”, disse a vendedora Luciana Aparecida, sua nova tutora.

Carregando um filhote de gato preto no colo, como se fosse um bebê, a cabeleireira Angelina Vida, 25 anos, aproveitou o evento para adotar um novo bichano. “Ele lembra muito meu antigo gato, que foi roubado. Achei muito legal a atitude do CCZ de promover essa feira”.

Até o meio dia já haviam sido doados 22 cães adultos e 29 filhotes, além de 6 gatos adultos e 18 filhotinhos. O evento contou também com a participação de ONG’s da Capital. “Conseguimos bons adotantes. Poderia ter uma feira dessas por mês tanto para o CCZ como para protetores”, disse Daniela Reis, da Anjos de 4 Patas.

Quem também comemorou foi a protetora Neuzely Soares. Ela mudou o destinos de vários animais na tarde deste domingo. “Essa cachorra ia ser jogada fora, mas eu trouxe aqui para ver se alguém se interessa”. Em menos de meia hora a cadelinha já tinha achado um dono. “Esse evento é muito importante para os animais resgatados. O CCZ está fazendo um trabalho incrível”.

DOAÇÕES DIÁRIAS

Não é só nas feiras de adoção que cachorros e gatos procuram um lar. Diariamente o CCZ realiza doações de animais para interessados em ganhar um novo integrante na família.

De segunda a sexta-feira as adoções ocorrem das 17h às 19h30. Nos sábados, domingos e feriados, os pets recebem a chance de ganhar um tutor das 14h às 19h30.

Para adotar é preciso ter em mãos RG, CPF e um comprovante de residência. Todos os animais são resgatados das ruas vítimas de maus-tratos ou de abandono.

Por Gabriela Couto

Fonte: Correio do Estado

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.