Após morte da capivara ‘Godofrida’, veja como será feito o resgate de animais silvestres em SC

Após morte da capivara ‘Godofrida’, veja como será feito o resgate de animais silvestres em SC
Capivara ficou esperando resgate por quase 24 horas – Foto: Júlio Cesar de Souza Junior/Arquivo Pessoal/ND

O caso da capivara “Godofrida” que morreu após ser encontrada ferida por moradores e passar mais de 20h na espera de ajuda no pátio de uma igreja em Blumenau, no Vale do Itajaí, acendeu um alerta sobre a forma como os resgates de animais silvestres são feitos em Santa Catariana.

Para estabelecer procedimentos e a padronização no salvamento, atendimento e destinação dos animais, a Polícia Militar de Santa Catarina, Polícia Militar Ambiental, IMA (Instituto do Meio Ambiente) e o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, criaram uma portaria de cooperação para o serviço de resgate de animais silvestre no estado.

De quem é a responsabilidade?

A Polícia Militar Ambiental fica responsável pelo resgate de animais silvestres nativos, que será realizado somente após o IMA disponibilizar um local adequado para o encaminhamento dos animais.

Os animais resgatados que não precisarem de cuidados veterinários deverão ser soltos no ambiente natural da espécie, preferencialmente próximo ao local do resgate.

O IMA fica responsável por realizar parcerias e credenciamentos de hospitais ou clínicas veterinárias para o atendimento após o resgate da fauna silvestre. Já os Bombeiros Militares ficam encarregados pelo resgate dos animais silvestres peçonhentos, como serpentes, escorpiões e aranhas.

Além disso, um Grupo de Trabalho de Resgate (GTR) será criado, formado pelos três órgãos, com o objetivo de alinhar e aprimorar as ações de resgate, elaborando protocolos e procedimentos para a padronização de ações e informações, divulgar materiais de educação a respeito do resgate de animais silvestres e ensinar sobre o convívio pacífico com animais silvestres e aos eventos de resgate e atendimento à fauna.

Para o comandante da Polícia Militar Ambiental, coronel PM Robson Xavier Neves, a portaria proporcionará mais segurança na busca de um local adequado para os animais silvestres que necessitem de algum tratamento. “Além disso, os animais que não necessitem de tratamento, poderão ser colocados em ambientes adequados, após avaliação preliminar dos policiais militares ambientais ou se for o caso com orientação de profissionais do IMA”.

“Trata-se de um alinhamento importante entre a instituições sendo um movimento fundamental para que possamos, cada vez mais, aperfeiçoar o serviço de resgate de animais silvestres em nosso estado”, complementou a presidente do IMA, Sheila Meirelles.

Como solicitar o resgate?

Em caso de animais silvestres doentes ou feridos, a população pode acionar a Polícia Militar pelo telefone 190 ou pelo aplicativo PMSC Cidadão. Depois disso, a própria PM aciona a Polícia Militar Ambiental para realizar o resgate.

Já em ocorrências que envolvam animais peçonhentos o contato com o Corpo de Bombeiros Militar é o 193.

Fonte: ND+

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.