Após morte inesperada de cachorras, família encontra gomo de linguiça envenenado no quintal de casa, em Taquaritinga, SP

Após morte inesperada de cachorras, família encontra gomo de linguiça envenenado no quintal de casa, em Taquaritinga, SP

Depois de perder duas cachorras, saudáveis e sem doenças pré-existentes, por diagnósticos incertos, uma família residente no Jardim São Sebastião, em Taquaritinga (SP), encontrou um gomo de linguiça envenenado em cima de um dos veículos guardados na garagem da casa. O fato aconteceu na segunda quinzena do mês de agosto e chocou os tutores dos animais.

De acordo com a proprietária da casa, duas cachorras (da raça pit bull e rottweiler) faleceram nos meses anteriores em um intervalo de vinte dias entre as perdas. O laudo laboratorial de ambas descreve a causa da morte como doença do carrapato e anemia.

“Minha cachorra tinha 10 anos e adoeceu de forma inesperada; foram 3 dias de sofrimento em tratamento com medicação. Infelizmente ela não resistiu e faleceu. Após 20 dias, outra cachorra de 7 anos começou a demonstrar fraqueza e chegou a realizar transfusão de sangue, mas também não conseguiu se recuperar. Nós começamos a desconfiar de que alguém pudesse estar causando esse mal à elas. Porém, não achamos nenhuma evidência de alguma coisa anormal em um primeiro momento”, disse em entrevista ao Jornal Tribuna.

Família perdeu as duas cachorras com mortes inesperadas; Polícia Civil vai investigar o caso. (Fotos: Arquivo Pessoal)

Não bastasse o sofrimento de conviver com o sentimento de perda dos animais, no dia 22 de agosto, a família se surpreendeu com o gomo de linguiça no quintal da residência. “O carro fica em frente á casinha dos meus cachorros para que ele sirva de proteção contra o vento em dias frios. Vi que tinha um objeto estranho em cima dele quando fui fechar a janela do meu quarto; assim, pedi para meu marido verificar o que era e quando ele me disse, levamos um susto. O alimento envenenado foi arremessado da calçada em direção ao local onde os cachorros dormem”, relata.

Indignado, o casal abriu o alimento e se deparou com uma substância de cor preta injetada no gomo.

Procurada, a médica veterinária Milena Guerra afirma que há chances da intoxicação ser confundida com outras patologias. “Dependendo a dose de veneno que o animal ingere, os sintomas podem ser relacionados a outras doenças que desencadeiam a hemorragia, como a conhecida Doença do Carrapato. Em casos como este, o envenenamento não está descartado”, conclui.

A preocupação da família também gira em torno das crianças que moram na casa e que poderiam ter encontrado o alimento caso ele caísse em alguma superfície baixa.

O caso já foi registrado na Delegacia de Polícia e segue em investigação. Até o momento, o autor da crueldade não foi identificado.

Fonte: Tribuna Online