MG pouso alegre cachorra 3 thumb

Após resgate, cachorra jogada em rio recebe novo nome em Pouso Alegre, MG

Encontrada em um saco toda enlameada, ela agora tem um novo lar. ‘Regina’, como ficou conhecida na internet, foi rebatizada de Xica.

Por Daniela Ayres

MG pouso alegre cachorra 3

Quem vê Xica andando saltitante pela nova casa em Pouso Alegre (MG) mal sabe o apuro que ela enfrentou há pouco mais de uma semana. Xica, com xis mesmo, é o novo nome de “Regina”, cachorra encontrada por pescadores dentro de um saco jogado em um rio de Santa Rita do Sapucaí (MG). Coberto de barro, o animal estava quase irreconhecível e só pôde ser resgatado com a ajuda de cordas. “Quem fez isso com ela está perdoado, porque ela não tem nenhum medo do ser humano”, diz a turismóloga Flávia Godoy Coutinho, de 33 anos, que adotou a cachorrinha.

MG pouso alegre cachorra 2Nesta sexta-feira (6), Xica completou uma semana em uma nova vida. De presente, ganhou uma visita ao veterinário para colocar a vacinação em dia e checar sua saúde. “Apesar do que ela passou, está bem fortinha, não teve um arranhão. Só veio com algumas pulgas, mas estamos tratando. O veterinário acredita que ela tenha cerca de 8 meses de vida. Certamente, é uma filhotona. Está na fase da bagunça, acabando com os móveis”, brinca Flávia.

O encontro entre a turismóloga e a cachorrinha sobrevivente se deu por meio de uma campanha feita em rede social por uma das integrantes da Sociedade Protetora dos Animais de Santa Rita do Sapucaí, que auxiliou no resgate. Na postagem, a diretora de comunicação do órgão, Giovana Maira, contou a história que comoveu não só Flávia, mas centenas de internautas em várias cidades da região.

Salva por latidos

Na tarde do dia 24 de fevereiro, os insistentes latidos de uma pequena vira-lata chamaram a atenção de um casal de pescadores. O filhote de 5 meses começou a correr em torno dos dois e direcioná-los para o rio. O casal estranhou e decidiu seguir o animal. Foi quando encontraram Xica dentro do saco.

O local onde Xica foi jogada é de difícil acesso. A Defesa Civil e a Sociedade Protetora dos Animais só conseguiram fazer o resgate usando técnicas de rapel e nenhum responsável pelos maus tratos foi encontrado.

A filhote que ajudou no resgate ganhou o nome de Pretinha. Xica foi nomeada à época como Regina, em homenagem à pescadora que, com o marido, chamou o socorro. Logo a saga das duas vira-latas ganhou fama e um final que segue para ser feliz.

Xica antes e depois, quando foi adotada por Flávia: ‘Ela não tem medo do ser humano’, diz adotante
(Foto: Arquivo Pessoal/ Flávia Godoy Coutinho)

No dia 26 de fevereiro, a então “Regina” conquistou Flávia com a sua docilidade. “Eu já tenho dois cachorros e queria adotar um animalzinho que precisasse de muito amor. A única exigência era que fosse manso, porque eu tenho uma criança em casa. Tinha uma pessoa na frente, que desistiu, então eu a adotei”, conta.

E foi na rodovia a caminho de casa que a ideia de rebatizar a recém-chegada surgiu. “Eu vim dirigindo e olhando pra ela. Pensei que ela tem cara de Xica. Cheguei em casa, falei para o meu filho [Yan, de 7 anos] e ele também achou. Se bem que, pra ele, a Xica, é a Atleticana, porque as cores dela combinam com as do time do coração.”

MG pouso alegre cachorra 1

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.