Após ser resgatada de boca de fumo, capivara filhote volta à natureza

Após ser resgatada de boca de fumo, capivara filhote volta à natureza
Capivara filhote após ser regatada em cativeiro na noite desta quarta-feira (12), em Dourados (Foto: PMA/ Divulgação)

Uma capivara filhote que foi mantida em cativeiro em uma boca de fumo no bairro Vila Santa Catarina, em Dourados, cidade a 224 quilômetros de Campo Grande [MS], voltou para a natureza na manhã desta quinta-feira (13).

 

A subcomandante do 2º Batalhão da PMA (Policia Militar Ambiental), major Thamara Moura, explicou que antes a capivara passou por uma avaliação sanitária. “Como não havia sinais de que o animal havia sido domesticado ela foi solta próximo a um córrego em seu habitat natural”, disse.

Ela conta que é a primeira vez que uma capivara é resgatada pelo batalhão. “O resgate mais comum de animais em cativeiro são aves, como papagaio, e até cobras, mas nunca tinha visto capivara”.

A major reforça que a captura de animais silvestres é crime. A legislação proíbe matar, perseguir, caçar, apanhar e utilizar espécimes da fauna silvestre sem autorização ou licença.

A PMA foi acionada pela Polícia Civil após busca e apreensão na casa de um idoso, de 64 anos. A capivara filhote estava no quintal presa em um cercado. O idoso confessou que capturou animal e levou para casa para manter em cativeiro, mas não disse o porquê, apenas que achou “fofo”. Ele foi autuado e pagará multa de R$ 500,00.

Tráfico de drogas – De acordo com o boletim de ocorrência, a polícia foi acionada após denúncias apontarem o local como um ponto de distribuição e uso de drogas. Ao abordarem um homem que deixou a casa de bicicleta, a polícia encontrou um papelote com crack.

Na sequência os policiais entram no imóvel e, segundo o boletim, várias pessoas “com aspecto de usuárias de drogas” estavam no local. Em busca na residência, foram encontrados frascos contendo pedras de crack, um saco plástico com maconha e resquícios de drogas em outros frascos. O idoso, dono da casa, foi preso por tráfico de drogas.

Por Fernanda Palheta

Fonte: Campo Grande News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.