PE recife cardiopata 05d0c41

Aposentado cardiopata adota cão com doenças cardíacas abandonado no Recife, PE

Quando as histórias têm que se encontrar, acontece. Foi assim com Carlos e Valente. O primeiro tem 60 anos. O segundo é um cãozinho de 11 anos. Os dois têm dificuldades de mobilidade e são cardiopatas. Homem e cachorro se encontraram pela primeira vez a partir de um vídeo na internet. Destino é isso.

Valente é um dos ilustres personagens da coluna #AdoteumPet, do NE10, em que animais abandonados, e disponíveis para adoção, ganham a chance de ser apresentados. O cachorrinho foi visto por Carlos Lins, militar da reserva, que hoje mora numa espaçosa casa em Itapuama, no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife.

PE recife cardiopata 69fc2Diagnosticado com problemas cardíacos há cerca de nove anos, Carlos também tem dificuldades de enxergar, decorrente de doenças na córnea e retina, além de sofrer os reflexos de uma fibromialgia. Esforçado em ter qualidade de vida apesar das doenças, o coronel aposentado da Polícia Militar se identificou com o animalzinho que, até hoje, teve uma verdadeira “vida de cão”.

“Vi o vídeo sobre o Valente e me identifiquei. Nós dois temos problemas cardíacos, dificuldades de locomoção, mas somos fortes. Achei que precisava dar qualidade de vida para ele. Dignidade, sabe? Na verdade, se pudesse, adotava todos os animais abandonados. Se a gente pode fazer, porque não?”, comentou Carlos ao explicar o que lhe fez adotar o cãozinho.

O novo tutor de Valente ainda encontrou no novo amigo um companheiro e cão de guarda. “Faz uma semana que ele está aqui em casa. Ando meio adoentado e não posso sair com ele, mas estamos sempre juntos. Além disso, descobrimos que Valente é um grande cão de guarda aqui em casa. O latido dele é muito forte e peculiar”, contou Carlos sobre o período que ele e o animal estão convivendo.

Na nova casa, Valente parece estar bem adaptado. De coleira nova, comidinha especial e muito carinho, o animal encontrou um lar com pessoas que se importam com seu bem-estar. À espera da visita da veterinária para que medicamentos e cuidados específicos sejam prescritos, o cãozinho curte os dias com passeios e momentos de relaxamento no terraço.

Mas engana-se quem pensa que apenas o cãozinho saiu ganhando com essa história. A esposa de Carlos contou que o marido estava com sinais de um quadro depressivo, sem sair do quarto há dois dias, quando assistiu ao vídeo de Valente. Desde então, o novo tutor do animalzinho tem se mantido mais ativo por causa dos cuidados com o companheiro de quatro patas. A partir de agora, é vida que segue, cheia de alegria, para os dois valentes.

Fonte: NE10

Mais noticias

{module [427]}

{module [425]}

 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.