Arena de touradas vai virar viveiro gigante na Colômbia

Arena de touradas vai virar viveiro gigante na Colômbia
Antiga arena de touradas vai se transformar em viveiro. Foto: Ministério do Meio Ambiente da Colômbia

Em fevereiro de 2021, o Ministério do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Colômbia anunciou um importante, e simbólico, projeto: a construção de um mega viveiro em um local que antes era usado para touradas. A antiga Plaza do Toros, na cidade de Armênia, região oeste do país, vai receber árvores, jardins verticais e se transformar em um “pulmão verde”, nas palavras do ministro do Meio Ambiente, Carlos Eduardo Correa.

“VAMOS TRANSFORMAR A PRAÇA DE TOUROS EM UM PULMÃO VERDE COM A CONSTRUÇÃO DE UM MEGA VIVEIRO QUE VAI ABRIGAR ÁRVORES E OUTROS CULTIVOS QUE VÃO AJUDAR A MELHORAR A SEGURANÇA ALIMENTAR NA REGIÃO”.

Carlos Eduardo Correa, ministro do Meio Ambiente da Colômbia.  

Parte externa da antiga arena de touradas que vai se transformar em viveiro. Foto: Ministério do Meio Ambiente da Colômbia

Outro benefício do projeto é a promoção da educação ambiental  e consciência da população em relação à importância do plantio e preservação de áreas verdes e recursos naturais.

“COM ESTE PROJETO, QUEREMOS MANDAR UMA MENSAGEM AOS COLOMBIANOS DE COMO PODEMOS PLANTAR E PRESERVAR NOSSOS RECURSOS NATURAIS. ESTA É UMA MANEIRA DE SEMEAR A VIDA.”

Carlos Eduardo Correa, ministro do Meio Ambiente da Colômbia.  

As paredes e arquibancadas da Praça dos Touros vão ser transformadas em jardins verticais. Foto: Ministério do Meio Ambiente da Colômbia

O prefeito de Armênia, José Manuel Ríos, considera que o mega viveiro trará destaque para hortas urbanas e o impacto que elas podem ter para fomentar a educação ambiental e o amor pela natureza. Para ele, o mega viveiro será um marco na história do progresso da cidade. “Armênia será reconhecida como a capital verde da Colômbia e exemplo de transformação ambiental para o país”.

Por Natasha Olsen

Fonte: Ciclo Vivo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.