As condições em que estas vacas são criadas deixaram muitos em choque

As condições em que estas vacas são criadas deixaram muitos em choque

As imagens acima foram captadas pela organização de defesa Animal Equality numa propriedade da J F Cobb & Sons, que fornece leite a algumas das maiores cadeias de supermercados no Reino Unido.
As fotografias mostram filas de pequenas cabanas criadas para abrigar bovinos até às oito semanas de vida. É isso que determina a lei britânica, mas não será o que acontece na propriedade da J F Cobb & Sons.

Nestas instalações da quinta localizada em Grange Dairy, Dorset, no Reuni Unido, vivem vacas que pela imagens (analisas por especialistas) aparentam ter alguns meses de idade. Estão confinadas a um espaço pouco maior do que o próprio corpo e protegem-se do frio e da chuva em cabanas de dimensões reduzidas, apropriadas apenas para pequenos bezerros.

Questionada pelo Daily Mail, a cadeia de supermercados Marks & Spencer – cujo leite é fornecido pela J F Cobb & Sons – descreve as imagens como “decepcionantes” e diz considerar “completamente inaceitável” qualquer violação dos seus padrões.

Também o diretor da organização Animal Equality diz estar a convidar empresas como a Marks & Spencer romper imediatamente os contratos com a J F Cobb & Sons, de onde saem todos os dias mil litros de leite.

É ainda de referir que, no seu website, a empresa fornecedora escreve: “Toda a nossa energia está focada em manter as nossas vacas confortáveis e saudáveis”.

Por Goreti Pera 

Fonte: Notícias ao Minutos / mantida a grafia lusitana original


Nota do Olhar Animal: Regulamentar a exploração animal nunca resolve. Medidas de “bem-estar animal” não resolvem. São um passo, sim, mas para trás, tornando bem mais lento o fim deste holocausto para os animais. O que nos impressiona é que a maior violência cometida contra o animal não cause o “choque” indicado na matéria. E esta violência é a violação do direito mais fundamental de um ser senciente, que é o direito à vida.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.