Assinado termo de adesão para castração de animais em Venâncio Aires, RS

Assinado termo de adesão para castração de animais em Venâncio Aires, RS
Ato na tarde de ontem reuniu representantes do Município, dos conselhos de Meio Ambiente e Proteção aos Animais e da ONG Amigo Bicho. (Foto: Juliana Bencke / Folha do Mate)

Começam, no próximo mês, as inscrições para esterilização de fêmeas de cães e gatos, em um programa inédito em Venâncio Aires. Ato na tarde desta segunda-feira, 29, na sala de reuniões da Prefeitura, marcou a assinatura do termo de adesão para castração dos animais entre a Prefeitura e Assisvet Assistência Veterinária Ltda, selecionada por meio de chamamento público para realização do serviço.

Ao todo, serão 60 castrações de fêmeas, com valores que variam de R$ 250 a R$ 480, totalizando R$ 24 mil. O recurso é oriundo do fundo gerenciado pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente, para o qual são direcionados recursos de multas e licenciamentos ambientais, e o objetivo é que o valor seja utilizado até o fim deste ano. As inscrições ocorrerão a partir de novembro e a seleção ficará a cargo do Conselho Municipal de Proteção aos Animais (Compa).

‘Esse é o início de uma política pública. Ainda é uma ação tímida perante à demanda, mas, quem sabe, nos próximos anos, poderemos ampliar o valor’, comentou o prefeito Giovane Wickert. ‘Essa era uma demanda não só da causa animal, mas também da sociedade, de saúde pública.’

Secretário Municipal de Meio Ambiente, Clóvis Schwertner destacou a união de esforços para efetivar o projeto – uma parceria entre as secretarias de Meio Ambiente e Saúde, Conselhos Municipais de Meio Ambiente e de Proteção aos Animais e Organização Não Governamental (ONG) Amigo Bicho. ‘Esse é um trabalho da sociedade que, a partir de agora, só tem a crescer.’

As presidentes do Conselho de Meio Ambiente, Norma Barden, e do Compa, Kátia Diettrich, acompanharam o ato, assim como a presidente da Organização Não Governamental (ONG) Amigo Bicho, Naís de Andrade, e ressaltaram a importância da ação conjunta.

‘Os integrantes do Conselho aprovaram a liberação desse recurso e estamos muito satisfeitos de fazer parte dessa história, que vai mudar a partir de agora. Animais de rua que forem castrados podem retornar para a rua, sem que haja um aumento populacional’, salienta Norma.

Sobre o projeto

Serão castradas fêmeas de cães e gatos de famílias de vulnerabilidade econômica ou de rua, encaminhadas por ONGs de proteção animal. As inscrições começarão em novembro, em local ainda a ser divulgado. A seleção dos animais que serão encaminhados à esterilização será feita por uma comissão do Conselho Municipal de Proteção aos Animais. Serão consideradas prioritárias fêmeas que têm acesso à rua ou convivência com outros cães ou gatos machos não esterilizados, e que não recebem nenhum tipo de método anticoncepcional.

Centro de bem-estar animal

O prefeito Giovane Wickert pretende encaminhar para a Câmara de Vereadores, nas próximas semanas, projeto de lei para criação de um centro de bem-estar animal, com atendimento temporário a animais abandonados. ‘Queremos começar esse projeto em 2019 e concluí-lo até 2020.’

Por Juliana Bencke 

Fonte: Folha do Mate

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.