Associações protetoras de animais sem lar buscam ajuda para se manter, em MS

Associações protetoras de animais sem lar buscam ajuda para se manter, em MS

A Associação Protetora dos Animais do Município de Sinop (Apams) e Associação Luverdense de Proteção, Adoção e Tratamento de Animais sem Lar (Alpatas) de Lucas do Rio Verde estão pedindo buscam ajuda financeira para manterem seus trabalhos voluntários. As instituições trabalham, sem fins lucrativos, há dez anos cuidando de animais abandonados, mas estão enfrentando dificuldades.

A Alpatas está com lotação máxima, cuidando de 259 animais e tem uma dívida de R$ 18 mil. No último sábado (8), os voluntários realizaram mais um bazar para arrecadar fundos. Os recursos arrecadados são usados para custear as despesas de alimentação e tratamento de animais recolhidos.

Fundada em 2007, a associação é uma entidade sem fins lucrativos e tem como propósito lutar pelos direitos dos animais, fiscalizar maus-tratos e garantir a eles um novo lar.

As doações de animais acontecem aos sábados na sede da entidade, localizada na Avenida da Fé, Setor Industrial, das 09h às 14h. Já para quem deseja contribuir financeiramente com a instituição, pode procurar os responsáveis pelo endereço eletrônico da Alpatas (clique aqui) ou por depósito direto na conta corrente Sicredi Ouro Verde, agência 810, conta nº 33703-1.

Já a Apams foi fundada no ano de 2005, por pessoas de várias áreas de atuação que, de forma voluntária, resolveram lutar pela conscientização da sociedade de Sinop. Também está trabalhando superlotada, com mais de 200 animais resgatados.

Hoje, para manter a associação, são gastos mais de R$ 50 mil por mês. Luciani Prante Chiarello, presidente da Apams descreveu a situação financeira da entidade como “péssima”, e falou sobre as ações realizadas pelos voluntários para manter a instituição ativa.

“No próximo sábado (15) vamos fazer uma feira de adoção de cães e gatos, das 8h às 16h, no pátio da Agropecuária Campo e Lavoura. E nos dias 19 e 20 de dezembro teremos o Sunset Solidário, juntamente com outros dois projetos sociais, com entrada gratuita. Lá vamos apresentar o calendário 2019 da Apams”, relatou Luciani.

A presidente ainda ressaltou que, do montante gasto mensalmente, apenas 10% dos recursos vem da iniciativa pública e o restante é repassado por pessoas e empresas da comunidade. Quem tiver interesse em adotar um animal, basta ir até a entidade que fica localizada na Avenida Cascavel, 169, no bairro Setor Industrial e preencher alguns formulários.

Para quem tiver interesse em fazer doações, a associação conta com uma vaquinha online (acesse aqui), que tinha como objetivo arrecadar R$ 100 mil, mas, até o momento, nem 10% do valor foi alcançado. As doações também podem ser feitas via depósito bancário em conta corrente, de qualquer parte do país ou exterior, em nome da APAMS, no Banco do Brasil, agencia 4270-6, conta nº 35277-2. Para mais informações basta acessar o endereço eletrônico da entidade (acesse aqui).

Por Mayla Miranda

Fonte: O Livre

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.