Hospitais de Osasco somam mais de 10 mil atendimentos em 6 meses (Foto: divulgação)

Atendimento público veterinário em Osasco (SP) será apresentado na Espanha

Os trabalhos desenvolvidos pelo Departamento de Fauna e Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente de Osasco, incluindo os atendimentos nos hospitais veterinários públicos, serão apresentados na Conferência Veterinária da Europa, que acontece entre 4 e 9 de novembro na cidade de Sevilha, na Espanha.

O biólogo Fábio Cardoso, diretor do departamento, apresentará na conferência, além do funcionamento e dados sobre os hospitais veterinários; os trabalhos realizados pela prefeitura no combate aos maus tratos de animais, microchipagem, resgate de animais selvagens; canil, borboletário; educação e adoção de animais.

Os dois hospitais veterinários municipais realizaram nos últimos seis meses, com fechamento até setembro, 10.506 consultas a cães e gatos. A administração de medicação é o procedimento que registra o maior índice: 23.366, seguido de serviços laboratorias: 22.401, exames de imagens (8.521) e soroterapia (4.150). Já as cirurgias respondem por 1.112 dos procedimentos.

Nas duas unidades hospitalares o atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, com distribuição de senhas a partir das 7h30, de acordo com o horário de chegada. A unidade da zona Norte, onde funcionava o antigo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), na Avenida Lourenço Belolli, no Parque Industrial Mazzei, foi adaptada e oferece atendimento de alta complexidade, com clínica geral, três centros cirúrgicos (tecidos moles, ortopédico e geral), raio-x, exames de imagem e de laboratório clínico, além de salas para cursos e palestras.

Também atende casos de emergência e encaminhamentos feitos pela unidade Sul – o Hospital Manchinha, que fica na avenida Franz Voegeli, 930 e que trata apenas de casos de baixa complexidade (clínica médica, pequenas cirurgias, ultrassonografia e hemograma completo). As unidades são geridas pela OS Associação de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa).

Fonte: Webdiario

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.