Atirou cão pela varanda após aviso da polícia por violar confinamento

Atirou cão pela varanda após aviso da polícia por violar confinamento
Reuters

Um espanhol de 33 anos de idade matou o seu animal de estimação depois de ter sido avisado pela polícia de que não deveria estar fora de casa.
O incidente, reporta a imprensa local, aconteceu depois do homem, natural de Palência, na comunidade autónoma de Castela e Leão, ter sido interpelado pela polícia, na rua, na manhã de quarta-feira passada.

Sem estar acompanhado pelo cão e sem justificação válida para ter saído de casa, violando as ordens de confinamento (bastante mais restritas em Espanha), acabou por receber um aviso da polícia.

O homem terá regressado a casa muito alterado e a sua mãe acabou por ligar à polícia, por volta das 9h20 da manhã, e informou os agentes de que o seu filho estaria a sofrer um surto psicótico, de acordo com declarações do porta-voz da Polícia Nacional de Palência.

Enquanto os agentes se deslocavam à residência, o homem pontapeou e atirou o cão, um beagle, da varanda de casa, no terceiro andar. Depois, desceu à rua e matou o animal, que estava em sofrimento.

O homem foi detido e levado para o hospital, onde sob observação no serviço de psiquiatria.

Recorde-se que o código penal espanhol prevê penas entre os seis a 18 meses de prisão para quem mate um animal de companhia.

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original


Nota do Olhar Animal: É de se pensar sobre quantos animais estão sofrendo violência por conta do confinamento dos humanos. Se de um lado muitos bichos recebem mais carinho que o habitual, por outro a convivência forçada possivelmente aumentou as agressões contra outros, da mesma forma que têm ocorrido o aumento de violência entre os próprios humanos. Sem falar nos abandonos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.