Ativistas chineses salvam 1.000 gatos a caminho do abate pela carne

Ativistas chineses salvam 1.000 gatos a caminho do abate pela carne

Por Imogen Calderwood / Tradução Alice Wehrle Gomide

Ativistas de direitos dos animais resgataram mais de 1.000 gatos famintos que estavam a caminho de matadouros no sul da China.

Membros do Suzhou Small Animal Protection Association (SSAPA) interceptaram um caminhão carregando os gatos no Condado de Jiashan, na província de Zhejiang, no leste da China.

Os ativistas disseram que se os gatos tivessem chego a seu destino, a província de Guangdong, eles seriam vendidos pela carne.

China ativistas salvam gatos1

China ativistas salvam gatos2

Os gatos foram resgatados depois que um residente local avisou a SSAPA sobre o caminhão, que estava lotado com cerca de 50 gaiolas.

Cada minúscula gaiola tinha cerca de 20 gatos.

Muitos animais apertados dentro do caminhão estavam gravemente feridos e desnutridos, de acordo com a organização.

Diretor da SSAPA, Xiaobai, reportou que cerca de metade dos gatos resgatados morreu pouco tempo após o resgate, já que muitos ainda eram muito jovens para serem separados de suas mães.

Ele acrescentou que um de cada três gatos resgatados ainda estava usando coleira, o que significa que eles foram capturados ilegalmente, tirados de seus queridos donos.

A associação acrescentou que uma investigação policial é garantida devido ao roubo dos animais.

China ativistas salvam gatos3

China ativistas salvam gatos4

Mas o motorista do caminhão, Liu Yen, insistiu que os animais tinham sido abandonados pelos seus tutores e foram vendidos para os comerciantes.

A SSAPA disse que era ‘mais do que provável’ que os animais estavam a caminho de matadouros, onde a carne seria vendida para restaurantes.

A alegação não foi confirmada pelo motorista do caminhão.

A província de Guangdong consome a maioria da controversa carne de cães e gatos na China, com cerca de 4 milhões de gatos consumidos a cada ano.

China ativistas salvam gatos5

China ativistas salvam gatos6

Enquanto isso, mais de 400 cães que estavam sendo transportados ilegalmente para um matadouro chinês foram resgatados em julho, depois de um impasse de 50 horas entre os ativistas e um traficante de animais.

Os cães famintos estavam apertados em minúsculas gaiolas e foram coletados ao redor do país para irem a Guangxi, no sudeste da China.

Somente dois dias após o incidente, mais de 270 cães foram resgatados de um caminhão igualmente sórdido cerca de Tianjin, no nordeste da China.

A província de Guangxi também é o local onde ocorre o notório festival anual de consumo de carne de cachorro, na cidade chinesa Yulin.

Milhares de mascotes roubados são esfolados e comidos em celebração ao solstício de verão todos os anos, causando uma revolta global.

Fonte: Daily Mail

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.